Artigo de Guilherme André
05-11-2019

Os anos 70 e 80 conheceram carros únicos onde matérias como design, potência ou performance não tinham limites. Alguns, conseguiram chegar a veículos de produção tornando-se grandes lendas da indústria automóvel. No entanto, outros não passaram de protótipos e caíram no esquecimento, tal como o BMW Goldfisch V16.

Leia ainda: Volkswagen Polo G40, o desportivo endiabrado de som inconfundível

Este “monstro” surgiu em 1987 quando a BMW decidiu criar uma versão de topo para o Série 7, com base no 750iL, uma autêntica máquina para rivalizar com a Mercedes-Benz. O objetivo passava por um veículo de luxo equipado com um grande motor para atingir performances elevadas.

O V16 do BMW Goldfisch não passou de um protótipo

Para tal, o concept Goldfisch recebeu um V12 com mais quatro cilindros, ou seja, foi criado um 6.7 lt V16! Para suportar tamanho bloco, foram feitos vários reforços estruturais, algo que permitia debitar 408 cv e 613 Nm de binário. Atualmente parecem valores “banais”, contudo, nos anos 80 isto eram números muito bons. De facto, acelerava dos 0 aos 100 km/h em seis segundos e atingia uma velocidade máxima a rondar os 280 km/h.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Tendo em conta que o V16 é maior do que o V12, foi preciso realizar várias alterações. Isto significa que toda a refrigeração passou para a traseira, em conjunto com duas aberturas em fibra de vidro para ajudar o motor a “respirar”. Ainda assim, as preocupações ambientais travaram a produção deste louco V16, o que tornou o Goldfisch um eterno protótipo. Por fim, caso tivesse chegado ao mercado seria denominado 767iL.

Percorra a galeria e conheça o eterno concept da BMW.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top