Artigo de Guilherme André
23-03-2020

O Jaguar E-Type é um dos clássicos mais adorados em todo o mundo. As espantosas linhas de GT, onde se destaca o longo capot, fazem as delícias dos colecionadores mais endinheirados. Contudo, é um carro dos anos 60 e início dos anos 70. Se por um lado há quem prefira manter a originalidade, há também quem realize algumas modificações. É o caso da Woodham Mortimer, empresa britânica de restauro e preparação para corrida, que decidiu criar um clássico com tecnologia do Século XXI.

Leia ainda: Este Porsche 911 preparado pela Singer pode ser seu

Em primeiro lugar, o denominado WM Sport GT recebe um novo motor 4.7 lt que debita mais de 400 cavalos e 542 Nm de binário. A potência chega às rodas traseiras através da caixa manual de cinco velocidades. Perante tamanho aumento, a preparadora também melhorou vários componentes mecânicos do Jaguar E-Type. O clássico recebe uma nova configuração de suspensão com amortecedores ajustáveis, bem como travões de disco ventilados. Assim, garante uma melhor dinâmica de condução, performance de travagem e conforto.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

Este Jaguar E-Type começa nos 360 mil euros

No exterior, a WM alargou um pouco a carroçaria e acrescentou detalhes em cromado. Passando para o habitáculo, este recebe uma personalização em pele e alcantara. Porém, todos estes “brindes” têm um preço. Segundo a Woodham Mortimer, o WM Sport GT custa entre 360 e 381 mil euros, um valor bastante elevado. Contudo, Peter Haynes, CEO da empresa, acredita que vale cada cêntimo. “Nos investimentos centenas de horas a criar o clássico GT perfeito. Nós acreditamos que este é o clássico de performance mais refinado do mercado atual. A atenção ao detalhe vai satisfazer os entusiastas”, termina Haynes.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Percorra a galeria e conheça o WM Sport GT.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top