Artigo de Guilherme André
26-04-2020

O Renault 19 é apresentado em 1988 com o objetivo de substituir o 11. Este nasce com o apoio do famoso designer Giorgio Giugiaro, que criou um carro moderno e apelativo. Disponível na carroçaria de três ou cinco portas numa primeira fase e, mais tarde, também em cabriolet (1991) e uma versão designada Chamade (1989). Ou seja, surgiu como a proposta do segmento dos compactos da Renault e apresentava uma grande variedade de opções para todos os clientes. Contudo, também tinha o preço como um dos grandes trunfos para vingar no mercado, visto que surgiu com um preço 10% inferior ao antecessor 11. Ao nível técnico, tinha tudo o que representava a Renault na época. Tração dianteira, motor transversal e quatro rodas independentes.

Leia ainda: Jaguar Mark 2, a berlina de luxo com argumentos desportivos que seduzia ladrões

Quando chegava a altura de escolher um, os clientes tinham uma grande panóplia de variantes à escolha. Os motores debitavam entre 55 e 140 cavalos e as versões podiam ir desde o TR até ao topo de gama, 16V, a versão em que nos vamos focar. O motor 1.8 litros atmosférico com 140 cavalos de 16 válvulas foi o bloco multiválvula utilizado num compacto da Renault. Na época, era difícil encontrar um motor de 16V, algo que hoje é relativamente comum. Ainda assim, nesta versão o Renault 19 era capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em 8,2 segundos. Não era um desportivo puro e duro, mas conseguia ser bastante competente.

Veja o vídeo:

Restyling de meia vida trouxe novos argumentos ao Renault 19

Em 1992 a Renault decidiu “lavar a cara” ao 19, garantindo assim um exterior redesenhado e mais argumentos no interior. Esta designada Phase 2 trouxe também novas siglas. De destacar a versão Baccara, aquela que é considerada a variante de luxo do Renault 19. Por fim, o 19 ultrapassou as 3 milhões de unidades vendidas (3 178 096 unidades) entre 1988 e 1999. Em Portugal foi um modelo muito procurado e, muito provavelmente, se está a ler este artigo teve um, ou conhece quem tenha. Em 99 foi substituído por um nome que ainda hoje é extremamente importante em solo português, o Renault Megane.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Percorra a galeria e recorde o Renault 19.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top