Artigo de Equipa Automundo
29-09-2021

Chegou ao mercado em 2015 e a gama Tag Heuer Connected vai já para a terceira geração. Tal com tem vindo a acontecer desde a criação, os smartwatches da marca suíça misturam na perfeição a funcionalidade que podemos encontrar, por exemplos, nos modelos da Apple com o estilo e luxo que se podem ver nos modelos da Tag Heuer. E esta fórmula de sucesso é uma aposta da nova edição exclusiva do Bright Black.

Leia ainda: Bugatti e Jacob & Co. criam relógio de luxo que custa perto de 826 mil euros

A caixa de titânio foi acabada com jato de areia, contando ainda com um revestimento tipo diamante, o que se traduz num impressionante acabamento mate. Realce ainda para o novo mostrador digital Eclipse. No ecrã ao estilo cronógrafo destacam-se as cores preto e dourado. Existem ainda três tipos de pulseiras que são o toque final para um estilo de luxo. A Tag Heuer não esquece a ligação à Fórmula 1, afirmando que o novo relógio detém, a pole position na categoria de smartwatch de luxo. Isto graças a recursos como o monitor de frequência cardíaca, bússola e acelerómetro.

Novo relógio da Tag Heuer custa 2.400 euros

A nova aposta da Tag Heuer eleva o seu potencial ao máximo quando é emparelhado com a aplicação Tag Heuer Sport. Que rastreia diversos dados de desempenho do utilizador com programas que se adaptam aos mais diversos desportos. Como é o caso da corrida, ciclismo ou golfe. Só falta mesmo falar do preço. A edição limitada do Tag Heuer Connected Brigh Black custa 2.400 euros.

Relógio de mergulho celebrizado por James Bond

O universo da relojoaria continua a apostar em estilos retro e na recuperação de modelos icónicos. O caso mais recente chega através da Tag Heuer que deu uma nova vida ao Aquaracer Professional 300 Night Diver. Que ganhou fama à boleia do pulso de James Bond. Antes da relação com a Omega, que teve início em 1995, Timothy Dalton exibiu um destes relógios em 007 – Risco Imediato, filme de 1987.

Fotos: Tag Heuer

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top