Artigo de João Isaac
03-11-2019

O Polo G40 marcou a década de 90 por ser um dos mais espetaculares desportivos compactos da sua era. O pequeno Volkswagen foi lançado em 1991 e desde logo se destacou pela performance do motor de quatro cilindros com 1,3 lt de cilindrada. Auxiliado por um compressor G, o mais endiabrado dos Polo assumiu-se como um alvo difícil de abater nas provas de arranque.

Leia ainda: Peugeot 205 GTI, um dos melhores desportivos compactos de sempre

Visualmente, os pormenores que o distinguiam dos restantes Polo eram bastante discretos. As jantes BBS eram claramente o seu ponto alto, sendo, ainda hoje, imediatamente associadas a este pequeno foguete com rodas. Os guarda lamas do G40 receberam igualmente frisos plásticos e a mítica risca vermelha em redor da carroçaria não podia faltar. Alguns G40 receberam também os piscas dianteiros claros e os farolins escurecidos.

Menos de uma tonelada de peso, mais de uma tonelada de diversão

Outro dos grandes destaques do G40 era o som do seu motor. Sem ser excessivamente ruidoso e sem quaisquer tiros de escape como aqueles que hoje encontramos nos pequenos desportivos, o motor respirava com ronronar inconfundível, acompanhado pelo assobio do compressor nas acelerações. Esta combinação de sons marcou uma geração de condutores e fez sonhar outros tantos. O robusto 1272cc do G40 produz 115 cavalos, uma potência que atualmente pode até não impressionar mas que aliada ao baixo peso do compacto alemão, era capaz de o atirar para os 100 km/h em menos de nove segundos. A velocidade máxima declarada é 200 km/h.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

No entanto, o chassis original do Polo não foi desenvolvido para tais andamentos. É importante frisar que a gama do Polo, exceptuando a versão G40, incluía motores com potência de 45 a 75 cavalos. Assim, mesmo com diferentes travões e suspensão, este espetacular topo de gama do Polo nunca se destacou pela eficácia dinâmica, revelando algumas fragilidades. No entanto, estes pontos menos positivos fazem parte do charme e da experiência G40.

Veja também: Subaru Impreza, o monstro dos ralis que fez sonhar uma geração

Muitos foram alvo de melhoramentos (ou não…) por entusiastas para quem os 115 cavalos sabiam a pouco, mas outras histórias, infelizmente, não tiveram um final feliz. Ainda assim, aquele barulho tão G40 continua a seduzir hoje da mesma forma que há 28 anos. Não são assim tantos os que sobreviveram a uma vida de abusos, mas com alguma pesquisa e dinheiro no bolso, ainda é possível reviver uma parte dos loucos anos 90 a bordo de um Polo G40. Faça-o, mas com juízo!

Percorra a galeria e relembre o icónico Volkswagen Polo G40.

Fotos: Volkswagen

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top