Artigo de Guilherme André
20-01-2020

Chegou ao fim o Dakar 2020 e Carlos Sainz levou a melhor na categoria dos carros. Nas motos a vitória sorriu para a Honda com Ricky Brabec, Ignacio Casale nos Quads, Andrey Karginov nos camiões e Casey Currie nos SSV. Finalizados os 5 mil quilómetros de prova, este ano vai para sempre ficar marcado pela morte de Paulo Gonçalves.

Nos carros venceu a experiência

Carlos Sainz é a prova viva de que a experiência é importante neste tipo de provas. O espanhol de 57 anos conquistou pela terceira vez o Dakar (2010, 2018 e 2020). As três conquistas têm a particularidade de terem acontecido com três marcas diferentes: Volkswagen, Peugeot e agora a Mini.

Leia ainda: Jorge Lorenzo adicionou nova bomba à sua invejável coleção de carros

No segundo posto ficou Nasser Al-Attiyah a 6,21 minutos do vencedor. O último lugar do pódio tem uma bandeira lusa. Paulo Fiúza, co-piloto de Stéphane Peterhansel, ficou a 9,58 minutos de Sainz e conquistou o melhor resultado de sempre de um português nos carros. Bateu assim o quarto posto de Carlos Sousa em 2003.

Ricky Brabec (Honda) acabou com o domínio da KTM

Ricky Brabec, piloto da equipa Honda, gerida por Rúben Faria e Hélder Rodrigues, conseguiu pôr fim ao domínio da KTM na categoria das motos. No segundo lugar ficou o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna) a 16,26 minutos. O terceiro degrau do pódio pertence a Toby Price (KTM), o vencedor do ano anterior. O australiano ficou a 24,06 minutos. O melhor português foi António Maio com a Yamaha. O luso terminou em 27º a 6 horas, 15 minutos e 21 segundos do vencedor.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

Armada russa voltou a dominar nos camiões

No camiões a Kamaz conseguiu ter três veículos nos quatro primeiros lugares. Em primeiro ficou Andrey Karginov. A 42 minutos e 26 segundos ficou o colega de equipa Anton Shibalov, também em Kamaz. O lugar de terceiro classificado pertence ao bielorrusso Siarhei Viazovich com um MAZ. Este ficou a 2 horas, 4 minutos e 42 segundos.

Pedro Biachi Prata ficou perto do pódio nos SSV no Dakar 2020

Por fim, na categoria de SSV a vitória sorriu ao norte-americano Casey Currie com a Monster Energy Can-Am. Sergei Kariakin (Snag Racing Team) ficou a 29 minutos e 12 segundos, enquanto Francisco Lopez Contardo (South Racing Can-Am) fecha o pódio a 52 minutos e 26 segundos. De mencionar a excelente prova de Pedro Biachi Prata como co-piloto de Conrad Rautenbach. A dupla ficou no quarto lugar a 1 hora, 12 minutos e 19 segundos.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Ignacio Casale não deu hipótese nos Quads

O chileno Ignacio Casale conquistou o terceiro Dakar. O segundo lugar ficou reservado para o francês Simon Vitse a 18 minutos e 24 segundos. Já o terceiro classificado foi Rafal Sonik a 1 hora, 4 minutos e 15 segundos do chileno.

foto: reprodução

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top