Artigo de Equipa Automundo
27-10-2020

A CUPRA está a levar o seu património desportivo para os tempos contemporâneos, juntando-se ao Extreme E racing series como principal parceiro da equipa da ABT Sportsline. A marca desafiadora não convencional tem uma história de pista distinta, e o envolvimento com a Extreme E reúne o forte conhecimento desportivo da CUPRA e uma nova abordagem às corridas eletrificadas. A Extreme E, a competição elétrica de SUV off-road, deverá atravessar alguns dos ambientes mais extremos e remotos do mundo em 2021. A temporada inaugural será realizada em todo o Ártico, Deserto, Floresta Tropical, Glaciares e Oceano, selecionando lugares que foram danificados ou afetados pelas alterações climáticas.

Tesla vai lançar uma versão do Model Y com sete lugares

“A CUPRA e a competição Extreme E têm uma atitude desafiadora idêntica para provar que a eletrificação e o desporto podem ser uma combinação perfeita. Este tipo de parcerias impulsionam o nosso caminho para a eletrificação, uma vez que teremos 2 modelos híbridos plug-in até ao início de 2021 e o nosso primeiro veículo totalmente elétrico, o CUPRA el-Born, que estará pronto na segunda metade do próximo ano.” referiu o Presidente da SEAT & CUPRA, Wayne Griffiths.

Leia ainda: McLaren cria edição especial do 600LT inspirada em aranha venenosa

A mudança da CUPRA para a arena do Extreme E não é uma surpresa, uma vez que a marca sempre ultrapassou os limites do que é possível. Por exemplo, o CUPRA e-Racer – o primeiro carro de turismo totalmente elétrico do mundo – integrou quatro motores elétricos de uma só velocidade que entregaram um conjunto de 680cv (500kW) e 960Nm com um pack de baterias líquido de 65kWh, ajudando a redefinir o que poderia ser o automobilismo.

Este projeto ajudou a marca a desenvolver o seu conhecimento, à medida que faz uma viagem em direção à eletrificação tornando-se uma parte cada vez mais importante da sua linha de veículos de passageiros. E conta agora com o CUPRA Leon híbrido plug-in, que será seguido no início de 2021 pelo CUPRA Formentor híbrido plug-in, que estará disponível em duas variantes diferentes, e será acompanhado pelo CUPRA el-Born no segundo semestre do próximo ano. Todos os veículos trarão mobilidade sustentável com o caráter e dinamismo que os entusiastas desejam.

Extreme E: Uma odisseia elétrica

A CUPRA irá juntar-se à ABT Sportsline como principal parceiro da equipa de corridas, e contribuirá para alinhar uma equipa de engenheiros e pilotos para esta odisseia elétrica. O Extreme E tem um formato desportivo de igualdade de género, pelo que as equipas devem colocar no campo um homem e uma mulher. O primeiro dos quais é o embaixador da CUPRA, o campeão de Rally Cross e DTM, Mattias Ekstrom.

“Extreme E é uma mistura de Raid e Rally Cross, correndo por ambientes muito diferentes com faixas marcadas usando GPS,” disse Mattias Ekström. “Mas tem muitas promessas para o desenvolvimento de veículos elétricos; recolher dados para feedback nos automóveis em áreas como software e regeneração.”

Não perca: Alpine A110S, o desportivo puro e duro com a elegância do passado

O envolvimento da CUPRA no Extreme E não se deve apenas ao desejo de ultrapassar o desporto motorizado, mas também de alimentar o conhecimento acumulado de volta à sua linha de veículos de passageiros para que possa desenvolver e oferecer a experiência ideal aos condutores. Além disso, este campeonato é uma plataforma de entretenimento em todos os canais que vai aumentar a visibilidade da marca.

Há muitas áreas onde o know-how pode ser transferido, o que deverá trazer enormes desenvolvimentos para futuros veículos em áreas como a condução, o fornecimento de energia, a configuração do chassis e direção. A temporada inaugural do Extreme E deverá começar no início de 2021 com um formato de cinco etapas. A viagem global utilizará a sua plataforma internacional de entretenimento para promover a eletrificação, a sustentabilidade e a igualdade.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top