Artigo de Guilherme André
08-06-2020

Com a Fórmula 1 a arrancar em julho na Áustria, estamos perto de ouvir os motores novamente a trabalhar. De um modo geral, ainda não tivemos um vislumbre em 2020 de como estão os monolugares das marcas, para perceber quem é, ou não, candidato ao título. Depois de alguma polémica, a Ferrari parece ter os pés bem assentes no chão.

Leia ainda: W Series, o campeonato dedicado a pilotos femininas foi cancelado

Isto porque, Mattia Binotto, Chefe da equipa italiana em Fórmula 1, não vê este começo com bons olhos. Binotto admite que a Scuderia Ferrari não é favorita a vencer as primeiras provas da temporada de 2020. Para esta afirmação, o engenheiro refere que os testes de inverno correram mal e o monolugar está longe do esperado.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

Monolugares da Ferrari semelhantes aos da Austrália

Quando questionado se a Ferrari aproveitou este período para corrigir os erros, a resposta de Binotto não foi a melhor. “Devido ao longo encerramento das fábricas, não conseguimos trabalhar muito nos dados ou no túnel de vento. Reiniciámos o trabalho há alguns dias e estamos a tentar resolver esses pontos fracos, mas estamos onde estávamos na austrália, com um carro semelhante ao que tínhamos lá.”, afirmou o chefe da equipa italiana. De relembrar que a Ferrari afirmou que o carro não estava perfeito na Austrália e que, muito provavelmente, iam ficar aquém do esperado. No entanto, é necessário esperar pelo fim-de-semana de 3 a 5 de julho para perceber se a Ferrari está a fazer “bluff” ou se é a cruel realidade.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top