Artigo de Guilherme André
12-03-2020

Depois de ter sido confirmado um caso de coronavírus num membro da McLaren, a equipa decidiu abandonar o GP da Austrália. Para além disso, tem sido feita uma grande pressão para a F1 cancelar o Grande Prémio. Por agora têm surgido várias informações contraditórias, porém, o cenário mais provável é o cancelamento da prova. Ainda assim, temos de esperar pela confirmação oficial por parte dos responsáveis. Perante este impasse, Lewis Hamilton foi um dos pilotos que já falou sobre a continuação do fim de semana.

Leia ainda: Coronavírus adia início de MotoGP para maio

O campeão do mundo criticou o seguimento do GP, tendo em conta o aumento de casos de coronavírus a nível mundial. Durante uma conferência de imprensa o britânico mostrou-se indignado e preocupado. “Estou muito, muito surpreendido de estarmos aqui. É muito bom termos corridas, mas para mim, é chocante estarmos todos sentados nesta sala e que haja tantos fãs no circuito”, refere Hamilton. Foi ainda mais longe quando questionado sobre a insistência da continuidade do programa. “O dinheiro é rei, mas, sinceramente, não sei. Não tenho mais a acrescentar”.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Kimi Raikkonen otimista para primeira prova de Fórmula 1 em 2020. Saiba tudo em www.automundo.pt #sports #formula1 #alfaromeo #racing #motorsport #raikkonen

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

Lewis Hamilton faz apelo aos fãs

Aproveitou ainda a intervenção para deixar uma mensagem aos fãs. “Peço a todos que tenham atenção ao tocar em portas e superfícies. Espero que todos tenham desinfetante para as mãos e que os fãs tomem as devidas precauções. Hoje vi que toda a gente está a encarar isto como um dia normal. Espero que os fãs estejam seguros e que passemos este fim de semana sem ver mortes”, avisou Lewis Hamilton.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top