Artigo de Guilherme André
12-08-2019

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech 3) terminou o GP da Áustria na oitava posição, o melhor resultado desta época de estreia em Moto GP. Para além disso, com a desistência de Pol Espargaró e a 12ª posição de Zarco (ambos pilotos da equipa oficial KTM), foi o melhor piloto da marca austríaca e logo quando corriam em “casa”.

Após a prova, Oliveira comentou este resultado: “Hoje fizemos uma excelente corrida! Ao início, tivemos alguns problemas e acabei por não poder ir tão rápido quanto queria. De resto, foi uma corrida muito boa, com várias ultrapassagens. O meu ritmo foi muito bom, à semelhança do de ontem (sábado). Estou muito feliz com este resultado e com este primeiro top 10 para mim e para a equipa. Depois de todo o  nosso esforço e dedicação em entender a moto, merecemos este resultado. Este acaba por ser um retorno positivo para a KTM no seu GP em casa. Agora vamos para Silverstone motivados e com um pensamento e feedback positivos”.

Leia ainda: Das pistas da Fórmula 1 para as motas com motor de helicóptero

Com este resultado, Miguel Oliveira subiu ao 15º posto com 26 pontos no campeonato, ou seja, ultrapassou Johann Zarco (17º lugar). As más prestações do piloto francês da equipa oficial da KTM, terminaram com a separação em definitivo. Assim, a KTM anunciou que Zarco não será piloto KTM para a próxima época. A justificação passa pela dificuldade em se adaptar à KTM RC16.

Com esta notícia, esperam-se algumas alterações no plantel de MotoGP para a próxima época. Para além dos bons resultados do piloto luso, relembramos que Brad Binder, atual piloto KTM em Moto2 já confirmou a sua subida à classe rainha na próxima época e deverá manter as cores da marca austríaca.

Oitavo lugar surge depois de um mau arranque

Miguel Oliveira iniciou a prova na 13ª posição e realizou um mau arranque o que o fez perder dois lugares. No entanto, o piloto português rapidamente encontrou o seu ritmo e realizou uma excelente recuperação. Depois de subir duas posições beneficiando do incidente entre Cal Crutchlow (LCR Honda) e Pol Espargaró (Red Bull KTM Factory), Oliveira rodou na 10ª posição durante algumas voltas.

Veja também: 15 pilotos portugueses para seguir com atenção

Com a queda de Jack Miller (Pramac Ducati) que seguia na quarta posição, Miguel subia ao nono lugar. No entanto, o piloto de Almada queria mais desta corrida. Devido a um bom ritmo apanhou o japonês Takaaki Nakagami (Idemitsu Honda LCR) e chegou à oitava posição.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Até ao fim da prova soube manter a velocidade que era superior ao piloto à sua frente, o também “rookie” Francesco Bagnaia (Pramac Ducati). Este rodava isolado na sétima posição. Apesar da excelente recuperação, Miguel Oliveira apenas conseguiu terminar a corrida “colado” a Bagnaia, já que não teve tempo para esboçar uma ultrapassagem.

Miguel Oliveira sobe ao 15º lugar no campeonato

Por fim, nas contas do título Marc Marquez perdeu cinco pontos para Andrea Dovizioso. No entanto, o espanhol mantém uma confortável vantagem de 58 pontos. Danilo Petrucci (Mission Winnow Ducati) continua no terceiro lugar. Contudo, longe da luta pelo campeonato. Ao terminar no nono lugar na Áustria (atrás de Miguel Oliveira) viu a vantagem de Marquez aumentar para 94 pontos.

Percorra a galeria e veja alguns momentos do Moto GP na Áustria.

Fotos: KTM Images/P.Platzer/S.Romero

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top