Artigo de Guilherme André
29-04-2020

A Dorna Sports, promotora oficial do MotoGP, confirmou que os Grandes Prémios da Alemanha, Finlândia e Holanda foram cancelados e não se vão realizar em 2020. Assim, o novo circuito de KymiRing (Finlândia), vai ter de adiar a estreia para 2021. Por outro lado, também se perde um dos circuitos mais importantes para o MotoGP: Assen. O traçado holandês é o único evento que participou em todas as temporadas desde o início do Campeonato do Mundo em 1949.

Leia ainda: Fórmula 1 prevê início da competição em julho

“É com grande tristeza que anunciamos o cancelamento destes três Grandes Prémios importantes no calendário de MotoGP”, diz Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna Sports. “Estamos focados em regressar a Sachsenring e no Circuito de Assen em 2020, enquanto esperamos ansiosamente pela estreia de KymiRing na próxima temporada”, acrescentou.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Assim, com o cancelamento de mais três fins de semana, o regresso do MotoGP voltou a ser adiado. Por agora, o primeiro Grande Prémio marcado é o da Républica Checa em agosto. Já os eventos do Reino Unido e Áustria também estão bem encaminhados, porém, tal como em Fórmula 1, se acontecerem, potencialmente será sem qualquer público.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

Confirma o calendário de MotoGP provisório depois destes cancelamentos:

República Checa (9 de agosto)
Áustria (16 de agosto)
Inglaterra (30 de agosto)
São Marino (13 de setembro)
Aragão (27 de setembro)
Tailândia (4 de outubro)
Japão (18 de outubro)
Austrália (25 de outubro)
Malásia (1 de novembro)
Estados Unidos (15 de novembro)
Argentina (22 de novembro)
Comunidade Valenciana (29 de novembro)

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top