Artigo de Equipa Automundo
02-10-2020

Por ocasião da 88ª edição das 24 Horas de Le Mans, a Peugeot e a Total dão oficialmente início ao seu projeto conjunto de um “Le Mans Hypercar” (LMH), um novo regulamento que antevê uma nova era para a classe rainha das corridas de resistência, espelhando a transição energética de ambas as empresas. “Le Mans é o ‘santo graal’ do desporto automóvel”, refere Jean-Philippe Imparato, Diretor da Marca Peugeot. “É a corrida que define quem é o vencedor e não o contrário. Para nós, essa realidade está representada em 3 vitórias, mas também no muito esforço, sofrimento, alegria e um incrível espírito de equipa com a Total, com quem celebramos, em 2020, 25 anos de colaboração entre as nossas duas empresas.”

Leia ainda: Skoda Enyaq iV, o SUV elétrico que vai ser o carro mais potente de sempre da marca

A escolha da categoria LMH foi ditada por vários critérios, incluindo o de uma certa liberdade em termos aerodinâmicos. Isto permite integrar os códigos estéticos da marca com o apoio do Design Peugeot. Esta colaboração já arrancou e permite, por ocasião da presente edição das 24 Horas de Le Mans 2020, desvendar um conjunto de esboços reveladores das primeiras linhas de design e introduzir os princípios fundamentais e regulamentares, em termos de dimensões.

Peugeot e Total desenvolvem hipercarro para Le Mans

Para o efeito, a Peugeot, em parceria com a Total, iniciou o desenvolvimento de um Hypercarro híbrido eletrificado, cujo design icónico terá a assinatura “Neo Performance”. A sua potência alcançará os 500 kW e terá tração integral. Após o lançamento das várias fases de estudo para a arquitetura geral, o conceito de aerodinâmica e a escolha da arquitetura do motor, seguir-se-ão a definição final da estrutura elétrica e do conceito da cadeia de tração híbrida. Todos os departamentos técnicos da Peugeot Sport estão envolvidos nestes processos.

Percorra a galeria e veja mais fotos do hipercarro desenvolvido pela Peugeot e Total.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top