Artigo de Guilherme André
08-07-2019

Marc Márquez venceu o GP da Alemanha, chegando ao impressionante registo de dez provas consecutivas a vencer em Sachsenring. O espanhol, aguentou a pressão nos momentos iniciais de Alex Rins (Suzuki), Maverick Viñales (Yamaha) e Cal Crutchlow.

Perto do meio da corrida, Alex Rins conseguiu igualar os tempos de Marquez, esboçando uma possível recuperação. Porém, o espanhol, perdeu a dianteira da sua moto e acabou por cair, deixando Marquez completamente sozinho na frente. Assim, o pódio do GP da Alemanha ficou fechado, com o espanhol Viñales a ficar a 4,5 segundos do vencedor, seguido pelo britânico Crutchlow. De louvar o esforço do britânico que apesar da fratura no joelho direito conseguiu um lugar no pódio.

Miguel Oliveira à beira do melhor resultado da época

Depois de um fim de semana com ritmo para lutar pelo top 10, Miguel Oliveira teve um final inglório. De facto, o piloto de Almada que partiu de 20º lugar, ganhou algumas posições logo na primeira volta. Contudo, na segunda volta, o português acabou por cair na curva 3, conseguindo ainda regressar à pista. A rodar sozinho no último lugar, Miguel surpreendeu ao conseguir manter um ritmo idêntico aos líderes da prova, chegando a ser o 5º mais rápido em pista.

Veja ainda: Extreme E é a prova todo-o-terreno que quer mudar o mundo

No fim da corrida Miguel Oliveira explicou o que se sucedeu: “Foi uma corrida com um final um pouco inglório, depois de ter feito um bom arranque e ter recuperado algumas posições. Cometi um erro na curva 3, a frente da moto fugiu e acabei por cair. A moto continuava a trabalhar portanto levantei-a e continuei a corrida com alguns danos sobretudo na asa dianteira do lado direito. Foi difícil andar sem uma asa, porque causou muita instabilidade.”

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Ainda assim, o piloto luso conseguiu retirar coisas positivas da Alemanha: “Contudo, o importante foi ter subido para cima da moto e ter continuado a corrida, porque demonstrei um grande ritmo e que tínhamos um grande potencial para terminar no Top10. Tivemos tempos por volta mais rápidos do que a melhor KTM e mais rápidos até, por vezes, do que o grupo que lutava pelo 4º lugar. Apesar do final, estou muito contente com o fim-de-semana”.

Campeonato Moto GP cada vez mais inclinado

No que diz respeito à classificação geral do campeonato de MotoGP, Marc Marquez (185 pontos) aumentou a vantagem. Assim, o espanhol conta com 58 pontos de vantagem para o piloto da Ducati Andrea Dovizioso (127 pontos). Por fim, o terceiro lugar pertence a Danilo Petrucci (Ducati). Miguel Oliveira mantém os 15 pontos, mantendo o 18º lugar na tabela geral de MotoGP.

Percorra a galeria e veja algumas imagens do GP da Alemanha.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top