Artigo de Guilherme André
30-01-2020

A Yamaha Factory Racing decidiu subir Fabio Quartararo já em 2021. Assim, com a renovação de Maverick Viñales, Valentino Rossi vai deixar as cores oficiais da Yamaha. O veterano decidiu esperar pelas primeiras provas da temporada de 2020 para decidir o futuro, decisão essa respeitada por Lin Jarvis, diretor da equipa. “a decisão de Valentino avaliar a competitividade ele em 2020, antes de tomar a qualquer decisão em 2021, foi algo que a Yamaha respeitou e concordou”, afirmou o líder à imprensa italiana.

Leia ainda: Saiba quanto custa ter uma equipa com um piloto em Moto3

Valentino Rossi já falou à imprensa e confirma que não sabe como será em 2021, mas tenciona continuar. “É claro que depois das últimas mudanças técnicas e com o novo chefe de mecânicos, quero ser competitivo este ano e continuar no MotoGP em 2021”, comenta o piloto. “Nos primeiros testes farei o meu melhor para realizar um bom trabalho para estar pronto para o começo da época”, acrescentou.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

Valentino Rossi tem o apoio da Yamaha seja qual for a decisão

Perante isto, a lenda do MotoGP pode estar perto de “pendurar o capacete”. Isto caso não se sinta confiante em cima da moto. Contudo, seja qual for a decisão do piloto italiano de 40 anos, a Yamaha vai manter a relação com Valentino Rossi. “Se ele se sentir confiante para competir, vamos dar-lhe uma YZR-M1 de fábrica e total apoio de engenharia. Caso decida abandonar, vamos expandir as colaborações fora de pista com programas de treino de pilotos da Riders Academy e Yamaha VR46 Master Camp. Vai continuar como embaixador da marca”, afirma Lin Jarvis.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Foto: reprodução

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top