Artigo de João Isaac
01-10-2019

Longe de ser a sua única qualidade, a primeira geração do CLA destacou-se pelo design. Com a introdução da nova geração, a carroçaria coupé elevou a fasquia nesse aspeto, recebendo a mais recente linguagem de design que podemos encontrar também no seu irmão maior, o CLS. No entanto, embora visualmente o CLA Coupé seja extremamente apelativo – cativou muitos olhares e interesse durante este ensaio – a segunda geração representa igualmente um enorme salto relativamente à geração que substitui noutros aspetos, principalmente no interior.

Leia ainda: Toyota Camry, o regresso de um ícone em versão híbrida

Assim que se abre a porta – com vidros baixos, sem moldura – para aceder ao habitáculo são imediatas quer a sensação de qualidade, quer a sensação de revolução, com uma forte aposta na digitalização. Os materiais empregues não merecem reparos, bem como a qualidade da montagem, tipicamente Mercedes-Benz. O grande painel digital, em frente do condutor e ao centro, é o ponto de destaque. A informação é extremamente completa e a forma como esta se apresenta pode ser personalizada pelo utilizador.

Os passageiros da frente viajam bem sentados em bancos confortáveis e de desenho desportivo. Já atrás, o espaço disponível para os passageiros é limitado pelo formato desportivo da carroçaria, principalmente no lugar central, apenas indicado para viagens curtas. A bagageira, com 460 litros, cumpre bastante bem a sua função se considerarmos a carroçaria Coupé do CLA, pensada para apelar pelo design e não pela funcionalidade.

Motor Diesel é silencioso

Quanto à motorização em ensaio, na versão 180 d de acesso à gama, o motor Diesel 1,5 lt, tantas vezes criticado pelas suas origens, provou, uma vez mais, ser um ótimo aliado do novo CLA Coupé. Não se espere dos 116 cavalos e dos 260 Nm um desempenho fora de série contra o cronómetro, mas o CLA 180 d Coupé está longe de se mostrar submotorizado. A aceleração de 0 a 100 km/h cumpre-se em 10,7 segundos e a sua velocidade máxima é de 205 km/h. Para além disso, soa sempre refinado, nunca fazendo barulho suficiente para importunar os passageiros. Para esta avaliação, contribui, igualmente, a boa insonorização do habitáculo.

Veja o vídeo:

Para além do motor, também a transmissão automática de sete velocidades com patilhas no volante merece elogios. O seu funcionamento é suave quando assim o desejamos, mas igualmente rápido durante uma condução mais empenhada. Também a posição de condução, os bons bancos e o volante de design desportivo são um excelente complemento para esses momentos.

Comportamento muito eficaz em curva

Os números produzidos pelo motor estão mais do que adequados a uma utilização responsável no dia-a-dia. No entanto, é fácil apontar a performance mais contida deste motor como um defeito, quando na verdade essa sensação é causada pelo comportamento irrepreensível do chassis do CLA Coupé, constantemente a pedir mais. A suspensão de taragem firme não esconde o seu foco na dinâmica, com o adornar de carroçaria a ser prontamente anulado nas viragens mais apertadas. A direção merece igualmente elogios, permitindo apontar o eixo da frente com precisão. Por outro lado, e mesmo que a firmeza da suspensão seja uma constante, a verdade é que a elevada rigidez estrutural e a robustez de construção ajudam a compensar o pisar decidido do CLA Coupé, não sendo possível classificá-lo como desconfortável.

Veja também: Renault Megane RS Trophy, o destruidor de curvas

A gama CLA inclui também um formato mais familiar, mas igualmente desportivo, a Shooting Brake. Relativamente a outras motorizações disponíveis no Coupé, a gama inclui, do lado da oferta Diesel, as versões 200 d e 220 d, ambas com motor dois litros com 150 ou 190 cavalos respetivamente. No que diz respeito a motores a gasolina, a versão 200 utiliza um motor 1,3 lt com 163 cavalos e a mais potente 250 recorre a um 2,0 lt com 224 cavalos.

Consumo reduzido é mais-valia

Para os que olham para o motor Diesel 1,5 lt da versão que conduzimos como o elo mais fraco deste Mercedes-Benz, é igualmente importante referir o consumo reduzido que registámos durante este teste. Um valor final de 5,7 lt/100 km que aliado ao elevado nível de refinamento e à sua boa disponibilidade rapidamente o colocam como um dos pontos fortes desta proposta. O design e o chassis desportivos do CLA Coupé pedem mais motor, mas a versão 180 d representa um excelente compromisso entre economia e performance a que é impossível ficar indiferente.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Preço e IUC

Preço base: 40 074 €

Preço da unidade ensaiada: 50 353 €

IUC: 146,79 €

Ficha técnica

Motor e transmissão

Colocação: dianteira, transversal

Cilindrada: 1461 cc, quatro cilindros em linha

Alimentação: injeção common-rail, gasóleo

Potência: 116 cavalos às 4000 rpm

Binário: 260 Nm entre as 1750 e as 2500 rpm

Caixa: automática, dupla embraiagem, 7 velocidades

Consumo e performance

Consumo médio declarado: 3,9 lt/100 km

Consumo médio verificado: 5,7 lt/100 km

Aceleração 0-100 km/h: 10,7 segundos

Velocidade máxima: 205 km/h

Dimensões

Comprimento/largura/altura: 4688 mm/1830 mm/1439 mm

Capacidade da mala: 460 litros

Percorra a galeria e veja as fotos do Mercedes-Benz CLA 180 d Coupé.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top