Artigo de João Isaac
21-12-2019

Este é o Focus indicado para quem o tem na aventura. E o nome Active não deixa qualquer margem para dúvidas. Esta é a versão para os condutores mais aventureiros, com um estilo de vida ativo, apontada a uma utilização para além dos limites da cidade. Para isso contribui, principalmente, a superior altura ao solo. Com um incremento de 30 milímetros à frente e 34 milímetros nas rodas traseiras, a diferença é considerável e permite a este Focus atacar alguns estradões de terra com outra liberdade e despreocupação. A proteger a carroçaria station wagon estão novos para-choques e frisos adicionais nos guarda-lamas que conferem, igualmente, o tão apreciado look crossover. No exterior, destacam-se ainda as jantes de desenho específico, bem como o tejadilho preto.

Leia ainda: Seat Leon Cupra R ST, a carrinha que nunca vai ver no retrovisor

O espaço a bordo, quer para os passageiros, quer para as bagagens, é também um dos pontos fortes do Focus SW. Apesar do suporte para pernas não ser suficiente, com um assento demasiado curto, há bastante espaço livre para os ocupantes do banco de trás e estes não vão certamente queixar-se do espaço disponível na bagageira para as suas malas e pertences. O acesso ao compartimento de carga é facilitado pela abertura elétrica do portão traseiro e o volume útil supera os 600 litros. Destaque, igualmente, para os batentes das portas que protegem a pintura nos espaços mais apertados. Uma inovação da Ford que não nos cansamos de aplaudir.

Apto para a aventura e com dinâmica muito competente

O Ford Focus é para muitos o modelo mais ágil e dinâmico do seu segmento. Uma avaliação que nos parece justa e que prolonga a excelente reputação do compacto da oval azul, desde a sua primeira geração. Apesar do centro de gravidade mais elevado, e da configuração específica da suspensão desta versão Active, o Focus continua a ser um prazer de conduzir numa estrada sinuosa. Ao volante, nunca parece um automóvel tão grande, revelando muita agilidade. Para isso contribui igualmente a boa calibração da direção. Ao toque de um botão, a Focus SW permite selecionar qual o modo de condução pretendido. Para além dos habituais Eco, Sport e Normal, a Active adiciona os perfis Trail e Slippery, pensados para os percursos mais exigentes ou escorregadios.

Veja o vídeo:

De todos as motorizações disponíveis na gama Focus Active, este motor Diesel 1.5 EcoBlue de 120 cavalos é talvez aquele que melhor compromisso revela entre economia e performance, estando muito bem ajustado ao corpo e utilização típica deste tipo de proposta. A caixa de velocidades possui um tato correto e em conjunto com os 300 Nm de binário do motor, permite registos bem simpáticos no computador de bordo. Mesmo a ritmo despreocupado, não é difícil manter uma média abaixo da casa dos 6 litros, como mostra o nosso registo final de 5,7 lt/100 km. Ainda no que diz respeito à condução, destaque para o volante bem desenhado, com boa pega, que complementa a ótima posição de condução.

Equipamento extenso e oferta alargada de motorizações

Da lista de equipamento opcional desta unidade fazem parte elementos como o sistema de som premium B&O, o assistente de estacionamento, o heads up display, bem como o carregador sem fios para smartphone e os faróis LED adaptativos. Estes dão um grande contributo para a segurança, com uma excelente capacidade de iluminação. Neste campo, a Focus SW Active conta de série com elementos como o assistente de faixa de rodagem, a travagem de emergência autónoma com deteção de peões e ciclistas e o regulador de velocidade adaptativo.

Veja também: Novo Renault Clio, a enorme responsabilidade de renovar um best seller

A Focus Active SW cativa pela maior liberdade de utilização e pela sua grande versatilidade. Apesar das alterações implementadas, de forma a melhor prepará-la para ser utilizada até um pouco mais além, depois de acabar o alcatrão, esta versão Active não perdeu praticamente nada do excelente comportamento dinâmico que está sempre associado ao nome Focus. Para além disso, a versão Active pode estar igualmente associada à carroçaria hatchback, de cinco portas, bem como ao conceituado motor 1,0 lt a gasolina da família Ecoboost com 125 cavalos. Acima na oferta Diesel, está disponível o motor dois litros com 150 cavalos. Assim, a Ford garante que há um Focus Active para todos os condutores.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

A lista de equipamento opcional é extensa e atira o valor final a pagar para lá dos 36 mil euros. No entanto, a campanha promocional da Ford traz para as contas finais quer um desconto direto de 3100 euros, quer uma oferta adicional de 800 euros em equipamento. Caso tenha um carro para entregar como retoma, conte com 1000 euros, a menos. Os argumentos são muitos e as contas são fáceis. Resta decidir qual o seu Active ideal: Diesel ou a gasolina, station wagon ou hatchback. Nós escolhemos esta SW, uma carroçaria de cariz mais familiar e com um enérgico e poupado motor Diesel, ainda a melhor escolha para este tipo de proposta.

Preço e IUC

Preço base: 29 879 €

Preço da unidade ensaiada: 32 955 €

IUC: 146,79 €

Ficha técnica

Motor e transmissão

Colocação: dianteira, transversal

Cilindrada: 1499 cc, quatro cilindros em linha

Alimentação: injeção common-rail, gasóleo

Potência: 120 cavalos às 3600 rpm

Binário: 300 Nm das 1750 às 2250 rpm

Caixa: manual de 6 velocidades

Consumo e performance

Consumo médio declarado: 4,7 lt/100 km

Consumo médio verificado: 5,7 lt/100 km

Aceleração 0-100 km/h: 10 segundos

Velocidade máxima: 194 km/h

Dimensões

Comprimento/largura/altura: 4693 mm/1844 mm/1532 mm

Capacidade da mala: 608 litros

Percorra a galeria e veja as fotos do Ford Focus SW Active.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top