Artigo de Luis Martins
31-05-2019

O novo Focus é inovador, dinâmico e emocionante e apresenta-se na gama mais extensa de sempre proporcionada pela Ford, para atrair personalidades e necessidades distintas. A WiN ensaiou durante três dias a proposta station wagon diesel 1.5 ST automática de 120 cavalos e encontrou praticamente só pontos positivos. Não fosse o consumo e esta nova Focus era a verdadeira bela sem senão. Mais longa e com design mais fluido e aerodinâmico, a Focus transmite mais robustez. À sensação corresponde o chassis, de facto mais robusto.

Motorização 1.5 de 120 cv de caixa automática desta Focus ‘adora’ diesel

Em circuito misto, entre a velocidade imprimida em vias rápidas e o pára-arranca citadino, esta diesel praticamente não baixa dos sete litros por cada cem quilómetros percorridos. O consumo elevado face ao que outras marcas já proporcionam é um sintoma para o qual a Ford já tem remédio. A nossa condução foi quase sempre suave, fora e dentro da cidade, para apelar à poupança.

Leia ainda: Volvo S90 T8 PHEV, a performance que sabe ser eficiente

Mas nada pareceu convencer a gula desta Focus, que ‘adora’ diesel. Desde há um mês, porém, a Ford passou a disponibilizar versões EcoBoost Hybrid, tanto no Focus como no Fiesta. Uma excelente notícia, tanto para a poupança quanto para a performance e para o ambiente.

Sensação de casulo e design centrado no condutor

O novo Ford Focus assinala uma nova era em termos de tecnologia, de conforto, de espaço e no que toca à experiência de condução. A SW – Station Wagon – de que dispusemos por alguns dias é praticamente irrepreensível a bordo. O exterior é atraente e os olhares demoram-se na nova Ford Focus. A bordo, há também aspetos muito melhorados. A sensação de casulo é-nos proporcionada como em poucos dos novos familiares no mercado.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Os materiais são, nesta versão, agradáveis ao toque e a agilidade com que mexemos nos comandos é o resultado de um trabalho de design centrado no condutor, principalmente, mas também nos passageiros. Dos variadíssimos exemplos, destaque para o cursor rotativo das mudanças. Ágil, intuitivo e eficaz.

Condução, consumos e espaço interior

A Ford introduz na proposta Focus a gama mais vasta de características avançadas de sempre. O modelo adopta tecnologias sinónimas do Nível 2 de automação num modelo familiar. As sofisticadas tecnologias Co-Pilot360 reforçam a protecção, tanto na condução como no estacionamento. O resultado é a experiência de condução mais confortável e segura que ensaiámos nos últimos tempos.

A diesel 1.5 St de 120cv com a nova transmissão automática de 8 velocidades possibilita uma redução de 10 por cento nos consumos. Porém, a Ford tem aperfeiçoamentos a fazer – e os híbridos são o caminho, já iniciado. A bordo, a SW ST é de um conforto absoluto – os banco dianteiros, principalmente, acolhem-nos irrepreensivelmente – e a condução é direta e divertida, sempre muito segura. Se pretendermos puxar por ela, corresponde.

Veja também: Suzuki Jimny, até ao fim do mundo e mais além

O habitáculo da Focus é amplo, espaçoso. O condutor nota de imediato a generosidade do espaço, principalmente se tiver perna longa… Atrás, os passageiros ‘nadam’ em espaço também. E, na station wagon, a bagageira atinge dimensões ‘épicas’ para o segmento. Os 1.653 litros permitem, por exemplo, acomodar confortavelmente uma casota de cão de grandes dimensões, maximizando o conforto e a versatilidade.

Percorra a galeria e veja as fotos do Ford Focus ST Station Wagon.

Ensaio WiN | Texto: Luís Martins; Vídeo e Edição: António Guimarães; Fotos: Helena Morais

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top