Cinco cuidados a ter para evitar a fadiga na condução
Artigo de João Isaac
03-06-2019

Com o verão, chegam as férias. Com as férias, chegam as longas viagens. Assim, antes de se fazer à estrada, recorde que o descanso é essencial para a segurança. A sua e a daqueles que consigo viajam, à sua responsabilidade.

Ao conduzir, o cansaço acumulado potencia o risco de acidente. A concentração é menor e demora mais tempo a aperceber-se do que se passa à sua volta. O tempo de reação é, também, superior. De acordo com as estatísticas, num acidente provocado por fadiga, a probabilidade de haver vítimas mortais ou feridos graves é 50% maior. Isto porque o condutor, ao adormecer, não reduz a velocidade nem muda de direção antes do embate.

Leia ainda: O 19_19 Concept é a visão da mobilidade do futuro assinada pela Citroën

É importante saber ler os sinais do corpo de que a fadiga se está a acumular. Falta de concentração, esfregar os olhos e bocejar são os primeiros sinais. Mais grave são as ocasiões em que o condutor se apercebe de que não se lembra do que aconteceu momentos antes. Parar e descansar é essencial.

Percorra a galeria e fique a saber que cuidados deve ter se está a planear fazer uma grande viagem.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top