Artigo de Equipa Automundo
12-03-2021

Quando compra um automóvel, aquele cheiro a novo dá logo sinais de vida e é difícil de ignorar. Há quem goste, há quem fique enjoado, mas não há muito a fazer. É esperar que o tempo passe. Sabe-se agora, que isto não é uma questão menor. Um estudo publicado pela Environmental International, e que teve destaque no conceituado New York Post, alerta para os riscos que isto acarreta para a sua saúde.

Se o seu carro cheira a novo, saiba que a sua saúde está em risco

Leia ainda: Iker Casillas aumentou a sua garagem com uma réplica do KITT

Os investigadores analisaram os níveis de benzeno e formaldeído nos automóveis e o risco que estes elementos têm para as pessoas que passam muito tempo a conduzir. Ambos as substâncias são consideradas cancerígenas, sendo que o benzeno tem também impacto na saúde reprodutiva e de desenvolvimento. Saiba ainda que carros com bancos de tecido, ao contrário de pele, apresentam menores concentrações de benzeno. Os responsáveis do estudo aconselham a que, sempre que seja possível, manter as janelas do carro abertas para permitir o fluxo de ar.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top