Artigo de Guilherme André
27-05-2020

A BMW decidiu lançar três carros novos de uma vez só, algo que demonstra que a pandemia de coronavírus adiou as apresentações de carros que, muito provavelmente, iria ser feita de forma faseada. Em sentido inverso segue o desportivo M2. Segundo declarações do porta-voz da marca, Andrea Schwab, à CarScoops, este modelo vai abandonar a Europa. “Sim, os rumores são verdadeiros. A produção do atual BMW M2 para os mercados europeus terá o seu fim em 2020. Para todos os outros mercados a produção continuará”, referiu Schwab.

BMW série 5 com imagem melhorada e mais argumentos

Perante isto, começamos o artigo por falar do restyling do BMW Série 5. Depois de quatro anos no mercado, a marca bávara decidiu renovar a estética, mas também realizar um reforço tecnológico. Por fora, recebe faróis redesenhados e a grelha “duplo rim” está maior. Na traseira, os farolins também são novos, enquanto as saídas de escape ganham novas formas. No interior, as alterações são mínimas limitando-se a novos revestimentos e botões. Destaque para o ecrã de infotainment de 10,25 polegadas de série. Contudo, de referir um reforço tecnológico. Para além do novo BMW Operating System 7, que garante Apple CarPlay e Android Auto, tem várias novidades ao nível da assistência de condução.

Leia ainda: Mercedes-Benz Classe E recebe renovação estética e tecnológica

Se ao nível de imagem as alterações são discretas, debaixo do capot há uma revolução eletrificada. Em primeiro lugar, todas as variantes transitam do pré-restyling, à exceção do M550d, mas recebem assistência elétrica. De facto, todas as variantes, quer seja a gasolina como Diesel, estão associadas ao sistema mild hybrid de 48V. Desmontando a oferta, o BMW Série 5 garante um total de nove variantes.

Começando pela gasolina, estão disponíveis os 520i (motor quatro cilindros 2.0 lt com 184 cavalos), 530i/530i xDrive (2.0 lt com 252 cavalos), 540i/540i xDrive (seis cilindros 3.0 litros com 333 cavalos) e M550i xDrive (8 cilindros 4.4. lt com 530 cavalos). Passando para o Diesel, os clientes têm à escolha os 520d/520d xDrive (quatro cilindros 2.0 lt com 190 cavalos), 530d/530d xDrive (seis cilindros 3.0 litros com 286 cavalos) e 540d xDrive (seis cilindros 3.0 lt com 340 cavalos). Para quem procura motorizações ainda mais eletrificadas, a marca bávara também garante variantes híbridas plug-in. Falamos dos 530e (292 cv e 420 Nm de potência combinada) e 545e (394 cv e 600 Nm de potência combinada).

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

BMW Série 6 Gran Turismo ainda mais eletificado

Tal como o Série 5 descrito em cima, o Série 6 Gran turismo foi alvo de um restyling. Mais uma vez, ao nível de imagem os detalhes são mínimos e ao nível dos faróis e farolins. Já no interior são ainda mais difíceis de encontrar com mudanças de pormenor. Ou seja, como seria de esperar, as novidades acontecem ao nível de motor. Com uma oferta de cinco motores a combustão (duas a gasolina e três Diesel), o principal destaque é a inclusão do sistema mild hybrid de 48V.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Na oferta Diesel, surge o 620d (quatro cilindros 2.0 lt de 190 cavalos), 630d/630d xDrive (seis cilindros 3.0 lt com 286 cavalos) e 640 xDrive (seis cilindros com 340 cavalos). A gasolina temos o 630i (quatro cilindros 258 cavalos) e 640i/640i xDrive (seis cilindros 3.0 lt com 333 cavalos).

BMW X2 agora com variante híbrida plug-in

Como já percebeu pelas duas novidades em cima, a BMW está a fazer uma verdadeira revolução com a inclusão de um grande número de variantes eletrificadas. Assim, o SUV X2 xDrive25e não é diferente e estreia a motorização híbrida plug-in já conhecida pelo “irmão” X1. Em suma, está equipado com o bloco três cilindros 1.5 lt que surge associado a um propulsor elétrico montado no eixo traseiro. Em conjunto chegam a uma potência combinada de 220 cavalos e 385 Nm de binário. Algo que permite acelerar dos 0 aos 100 km/h em 6,8 segundos e atingir uma velocidade máxima de 195 km/h.

Veja também: Volvo S60 e V60 mild hybrid já disponíveis em Portugal

Sendo híbrido plug-in com bateria de 10 kWh, é possível percorrer até 53 quilómetros em modo 100% elétrico. Quando chega a hora de “abastecer” vai necessitar de 3,8 horas para carregar 80% numa tomada doméstica. Apesar de manter o visual já conhecido do X2, exceto a entrada de carregamento no guarda-lamas dianteiro esquerdo, tem algumas novidades. É o caso da diminuição da bagageira de 470 para 410 litros devido à inclusão da bateria.

Percorra a galeria e conheça as novidades.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top