Artigo de Guilherme André
04-05-2020

Os desportivos da divisão M da BMW são alguns dos mais potentes da atualidade. Para além disso, praticamente toda a gama tem uma versão focada na performance. De facto, a marca de Munique tem mostrado todo o potencial e ADN desportivo nos mais recentes veículos da marca, mas parece que não vão ficar por aqui.

Leia ainda: Versão mais desportiva do Ford Puma chega este ano

Em declarações à Which Car, Markus Flasch, CEO da BMW M, faz questão de referir que o futuro vai ser ainda mais potente. “Se olharmos 10, 15 anos atrás e imaginássemos 625 cavalos um carro, provavelmente ficaríamos assustados. Agora, eu consigo dar 625 cavalos a um M5 e conduzi-lo com a minha mãe, no inverno, e ela fica bem. É apenas uma questão de como se incorpora a potência num pacote que o torna acessível a todos e é nisso que a M tem sido sempre brilhante. Não esperem um limite de potência”, referiu Markus.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

BMW M vai ter desportivos híbridos e elétricos

Para além disso, o CEO da BMW M não deixou de falar de eletrificação. Aliás, admite que o futuro da divisão pode passar por modelos híbridos e, inclusive, elétricos, mas com uma condição. Não podem comprometer o prazer de condução, algo que a BMW sempre teve como foco. “A M nunca competiu com a BMW. A M é a força motriz por detrás do prazer de condução da BMW”, salientou o alemão. A título de curiosidade, o número de modelos BMW M vendidos cresceu 200% nos últimos cinco anos, algo que a tornou, segundo os próprios, na marca de maior sucesso no que toca a veículos desportivos.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top