Artigo de Guilherme André
08-05-2020

Numa altura em que Portugal passa do estado de emergência para estado de calamidade, alguns serviços voltam a abrir. Este primeiro passo para o regresso à normalidade levou a Câmara de Lisboa a avançar para o regresso da cobrança do estacionamento pela EMEL. Esta medida tem início a 11 de maio, segundo anunciou a autarquia em comunicado.

Leia ainda: Grupo de crianças rouba 46 carros com valor superior a um milhão de euros

No entanto, as medidas não se ficam por aqui. O regresso do pagamento vem associado com “manutenção do estacionamento gratuito dos veículos de residentes com dístico válido (e a quem tem acesso) no conjunto dos parques de estacionamento da EMEL até ao dia 30 de junho”. Para além disso será feita também a “manutenção da extensão automática de todos os dísticos atribuídos até junho de 2020, ou até junho de 2021 para os dísticos renovados a partir de 1 de março”, pode ler-se em comunicado da autarquia de Lisboa.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

EMEL garante continuação de estacionamento gratuito a profissionais de saúde

De salientar que, apesar deste regresso da EMEL, continuam a existir exceções. De facto, a autarquia afirma que vai garantir a continuação de estacionamento gratuito até dezembro para “equipas das unidades do SNS mais diretamente envolvidas no combate à pandemia”. Acrescentou ainda que será criado um serviço especial para dar resposta a profissionais de saúde. Este pretende responder a sobre qualquer tipo de esclarecimento sobre a adesão aos serviços de estacionamento.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top