Artigo de João Isaac
25-09-2019

A Mercedes-Benz, em declarações ao site Motortrend, deu a conhecer quais os modelos que não vão receber o tratamento especial da AMG, a sua submarca focada na performance. São inúmeras as propostas com assinatura AMG na atual oferta da marca de Estugarda. No entanto, os modelos Classe B e o elétrico EQC não terão direito aos melhoramentos da casa de Affalterbach.

Leia ainda: Maserati Ghibli atinge as 100 mil unidades produzidas

O Classe B é um modelo orientado para uma utilização familiar e a introdução de melhorias que visam o aumento da performance não é a prioridade das famílias. Ainda assim, a Mercedes-Benz propõe uma linha de acabamento AMG que acentua a desportividade do B.

AMG eletrifica novos Mercedes-Benz C63 e S63

Relativamente ao EQC, a decisão da marca é em tudo idêntica àquela dada para o Classe B. O EQC é o modelo em que a marca aposta para promover a transição para veículos totalmente elétricos. Assim, estará igualmente disponível uma linha de acabamento mais desportiva para o SUV elétrico. No entanto, é importante relembrar que o EQC declara uma potência superior a 400 cavalos e um poder de aceleração digno de um verdadeiro desportivo.

Apesar disso, a AMG não está a evitar os veículos eletrificados, encontrando-se a trabalhar numa versão híbrida do AMG GT de quatro portas, um rival para o Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid. As novas gerações do C63 e S63 vão ser, também, híbridos plug-in.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top