Artigo de Guilherme André
20-03-2020

A BYD foi rápida a agir e tornou um dos parques industriais em Shenzhen, China, num local para produzir máscaras e desinfetantes. O objetivo é ajudar a parar o surto de coronavírus no mundo. No espaço de semanas, 3000 engenheiros desenvolveram o produto e criaram linhas de produção. Como resultado, as instalações são agora as maiores do mundo na produção em massa de máscaras protetoras. Este facto é espelhado em números: 5 milhões de máscaras e 300 mil garrafas de desinfetante por dia (dados de 13 de março).

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

Números de produção de máscaras vão continuar a aumentar

O fabricante chinês de automóveis está a construir entre 5 a 10 novas máquinas para a produção de máscaras por dia. Ou seja, os números, que já são impressionantes, vão continuar a aumentar. O objetivo é começar a ajudar outros países a combater a escassez de produtos protetores contra o coronavírus.

Leia ainda: Líder da Tesla compromete-se a produzir ventiladores para hospitais se necessário

De referir que o projeto começou no fim de janeiro e, logo em fevereiro, começaram a produzir de forma residual. Apenas a 13 de março é começaram a produzir em massa. É de salientar a grande capacidade de adaptação de uma empresa que se dedica a fabricar automóveis, bem como a velocidade a que realizaram o processo. Por fim há um dado que merece destaque. “Uma linha de produção para máscaras protetoras de alta qualidade requer cerca de 1300 peças. 90% delas são feitas pela própria BYD”, afirma Sherry Li, Diretor Geral da BYD.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top