Artigo de Guilherme André
27-12-2019

Numa altura em que a tecnologia ganha importância no mundo dos automóveis, começam a surgir cada vez mais soluções para os clientes. De facto, sabe-se que já há marcas a investir em chaves virtuais controladas por smartphone, algo que permite abrir e ligar o carro sem a típica chave física. No entanto, um investigador de cibersegurança do Utah, Estados Unidos, levou a tecnologia moderna ao extremo. Ben Workman decidiu introduzir a chave do seu Tesla na mão direita e, de acordo com o vídeo em baixo, consegue destrancar o carro.

Leia ainda: Aston Martin tem plano de vendas ambicioso para o novo DBX

Para tal, o jovem de 29 anos teve de realizar uma incisão de cinco milímetros na mão para poder introduzir o chip. “Tive de enviar a chave para a empresa Dangerous Things. De seguida, retiraram a chave, dissolveram-na em acetado, moldaram-na e puseram um polímetro médico”, declarou o jovem à ABC News. A justificação para tal “aventura” remete para a cibersegurança. “Rouba-se um telemóvel e rouba-se a chaves do reino. A tecnologia de implementação é mais difícil de roubar”, explicou.

Veja o vídeo do homem a abrir o Tesla:

Ainda assim, Ben Workman não tem apenas este chip da Tesla implantado no corpo. De facto, na mão esquerda tem um íman, e dois chipes, RFID e NFC. Por fim, estes últimos permitem ao investigador controlar alguns dos dispositivos inteligentes da própria casa. “Qualquer coisa que tenha automatismos consigo programar nos meus chips”, terminou.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top