Artigo de Guilherme André
17-04-2020

A indústria automóvel é um dos setores que mais tem sofrido com o confinamento da população mundial. Agora, a Volvo, Renault, Audi e Hyundai anunciaram o regresso ao trabalho na Europa com a reabertura de fábricas. Começando pela marca gaulesa, que já retomou os trabalhos na Cacia, fábrica situada em Portugal, ditou que vai reabrir as instalações da Roménia no dia 21 de abril. Já a Volvo vai arrancar com duas fábricas no dia 20 de abril. Tanto a de Torsanda, Suécia, como a de Ghent, Bélgica.

Leia ainda: Quando se fala em lucro, ninguém bate a Ferrari

Quanto à marca alemã do Grupo Volkswagen, já iniciou produção na semana passada com a abertura da fábrica de Gyoer, Hungria. Ainda assim, de referir que não está a trabalhar na força máxima. Como medida de segurança decidiram criar apenas um turno com 100 trabalhadores numa única linha de montagem. Para breve decidiram reabrir uma segunda linha para aumentar os números de produção.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

Indústria Automóvel registou quebra de 60 mil milhões na faturação

Por fim, a sul-corena Hyundai reabriu as infraestruturas de Nosovice, República Checa. Aqui, sabe-se que o trabalho é feito em dois turnos, ao invés dos habituais três. Estas medidas têm de ser tomadas para voltar a estimular a economia, tendo em conta que, segundo dados da Bloomberg, as perdas são enormes. No período em que as fábricas tiveram fechadas, registou-me uma quebra de 60 mil milhões de euros na faturação. Isto porque, devido ao confinamento não foram produzidos cerca de 3 milhões de veículos.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top