Artigo de Guilherme André
01-06-2020

Depois de março e abril com quedas superiores a 50% e 80%, respetivamente, já era de esperar um mês de maio de 2020 difícil. Com a pandemia ainda bem presente em Portugal, o mercado automóvel voltou a registar uma queda vertiginosa. Comparativamente com o mesmo mês em 2019, o número de automóveis ligeiros de passageiros desceu 74,7%. Isto representa um total de 5 641 veículos matriculados.

Leia ainda: Investimento de 1,6 milhões de euros vai aumentar radares em Portugal até 2022

Decompondo o mercado de veículos ligeiros de passageiros por marcas, percebemos que a quebra é geral. O fabricante que mais vendeu foi a Mercedes-Benz com um total de 1412 unidades matriculadas. Isto significa uma perda de 46,5% face ao período homologo em 2019. A título de curiosidade, só a Porsche registou perdas inferiores à Mercedes ao entregar 47 unidades, -23% face ao mesmo mês em 2019.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

No segundo lugar da lista surge a Renault com 601 unidades matriculadas (-81,1% face a maio de 2019). O último lugar do pódio do mercado automóvel nacional em maio pertence à Peugeot com 576 unidades (-76,5% face a 2019). No que diz respeito a marcas de luxo, para além da já mencionada Porsche, de destacar um carro matriculado pela Ferrari.

Mercado automóvel nacional com perdas de 47,9% entre janeiro e maio

Ao passarmos para o conjunto de vendas entre janeiro e maio de 2020, foram entregues 53 772 veículos ligeiros de passageiros, menos 47,9% face a 2019 (103 290 unidades). Durante este período a Renault segue na frente com 6239 veículos (-54,8%), seguida a Peugeot com 5 792 unidades (-50%). O top 3 é completo pela Mercedes-Benz com 5275 carros matriculados (-25,2%).

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top