Artigo de Guilherme André
09-07-2019

A Mini apresentou o novo Cooper SE, o primeiro elétrico da marca produzido em massa. Tendo como base a carroçaria de três portas, o SE recebe a tecnologia elétrica desenvolvida pelo grupo BMW. Assim, o propulsor elétrico, que também equipa o BMW i3, debita 184 cavalos de potência e um binário máximo de 270 Nm. Deste modo, o Mini Cooper SE consegue realizar acelerações dos 0 aos 100 km/h em 7,3 segundos. Ainda assim, fica ligeiramente atrás do Cooper S que atinge os 100 km/h em 6,8 segundos. A velocidade máxima é limitada a 150 km/h.

Leia ainda: Gama de elétricos da DS já tem preços para Portugal

A bateria de iões de lítio de 32,6 kWh que alimenta o motor permite, de acordo com os dados reveleados pela Mini, percorrer entre 235 e os 270 km com apenas um carregamento. Esta autonomia é sensivelmente a mesma que o Honda E. Contudo, inferior aos principais rivais de segmento Peugeot e-208 ou Opel Corsa-e. Ao nível do carregamento, a marca britânica afirma que, num posto com 50 kWh de potência, o Cooper SE chega dos 0 aos 80% de bateria em 35 minutos. Já numa wallbox com 11 kWh o tempo de carga salta para as duas horas e meia.

Exterior “à Mini”

Apesar de ser um veículo elétrico, a Mini manteve o visual pelo qual são conhecidos. Uma carroçaria de três portas adaptada com detalhes únicos desta versão. No exterior destacam-se a grelha, as jantes específicas e a localização das entradas de carregamento. Estas estão alojadas no mesmo sítio onde se põe combustível num Mini Cooper S a gasolina. Por fim, os pára-choques foram redesenhados. As maiores alterações acontecem atrás com o desaparecimento da abertura para a saída de escape.

Veja também: FIAT Ducato é o primeiro elétrico da gama de comerciais da marca

No interior o Cooper SE recebe elementos distintivos como a travagem regenerativa de dois níveis ou o sistema de navegação com indicação dos postos de carregamento. Ainda assim, os restantes elementos mantêm-se inalterados face aos restantes Mini.

Mercados chinês e americano são prioritários

O Mini Electric vai fazer a estreia em público no Salão Automóvel de Frankfurt em setembro, com a produção a começar em novembro. O primeiro elétrico do fabricante britânico vai dividir a linha de montagem com os restantes Mini em Oxford, Inglaterra. Porém, as primeiras unidades não vão ser vistas no mercado europeu, já que a prioridade da marca é massificar o volume de vendas em mercados como a China e os Estados Unidos. A chegada a Portugal só vai acontecer na primavera do próximo ano. O preço começa nos 34 400 euros.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Percorra a galeria e veja as fotos do novo Mini Cooper SE.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top