Artigo de João Isaac
27-05-2019

O novo Renault Megane RS Trophy-R é o novo rei do inferno verde. A última criação da Renault Sport completou o circuito Nordschleife em apenas 7:40,100. Com este tempo, o mais radical dos Megane assume-se como o tração dianteira de série mais rápido no circuito alemão.

A versão R partilha o motor 1.8 Turbo de 300 cavalos da versão Trophy mas viu o seu peso reduzido. A dieta de 130 kg imposta pela Renault Sport é complementada pelo trabalho aerodinâmico e por uma afinação mais radical da suspensão.

Leia ainda: O Porsche mais antigo da história vai a leilão

O novo Megane Trophy-R chega ao mercado até final de 2019. A sua produção está limitada a poucas centenas de exemplares. As parcerias com as marcas Akrapovic, Brembo, Bridgestone, Öhlins e Sabelt são fortes argumentos da mais recente arma da divisão desportiva da Renault.

Trinta e sete segundos é muito tempo…

A tradição do Megane RS no traçado mais exigente do Nürburgring tem mais de uma década. Em 2008 o Megane R26.R percorreu os mesmos 20,8 quilómetros em 8 minutos e 17 segundos. Três anos depois, a segunda geração do Megane RS registou 8:07,970. Em 2014, foi a vez da versão Trophy-R do Megane III quebrar a barreira dos 8 minutos, com um tempo de 7:54,360. A diferença entre os tempos registados em 2008 e 2019 não deixa qualquer margem para dúvidas. Nem da experiência adquirida pela equipa Renault Sport, nem sobre a evolução do Megane RS enquanto referência entre os desportivos compactos.

Veja o vídeo “on board” da volta do Megane RS Trophy-R com o piloto Laurent Hurgon ao volante.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top