Artigo de Equipa Automundo
26-12-2022

O Opel Mokka-e está a transformar-se no Opel Mokka Electric, o veículo elétrico alimentado a bateria mais vendido no segmento B-SUV na Alemanha em outubro e novembro que fica agora ainda mais potente, eficiente e atrativo. O vencedor do prémio “Volante de Ouro 2021” (“Goldenes Lenkrad”) totalmente elétrico estará também disponível com uma bateria maior e com mais potência no futuro. Com a nova bateria de 54 kWh, os condutores do Mokka Electric poderão percorrer até 406 quilómetros sem emissões locais, em vez dos 338 quilómetros possíveis até agora, de acordo com o WLTP1, uma melhoria significativa de cerca de 20 por cento. Ao mesmo tempo, o consumo de energia diminuiu para 15,2 kWh por 100 quilómetros (WLTP3). Contudo, o Mokka Electric não é apenas altamente eficiente, pois com uma potência de 115 kW/156 cv e 260 Nm de binário, o motor elétrico, que também é utilizado no novo Opel Astra Electric, proporciona puro prazer de condução.

Pioneiro dos SUV elétricos ainda melhor como Mokka Electric

O Mokka sublinha a abordagem da Opel à mobilidade inovadora, emocionante e virada para o futuro: não só o elegante SUV foi o primeiro modelo Opel a usar a nova identidade da marca – o Opel Vizor – como foi, também, o primeiro Opel equipado com o cockpit Pure Panel, totalmente digital. Além disso, foi o primeiro Opel disponível no início da comercialização com propulsão totalmente elétrica, bem como com motores de combustão altamente eficientes, proporcionando aos clientes a escolha da propulsão que melhor se adapta às suas necessidades, numa escolha que já é predominantemente “elétrica”.

Em novembro, nada menos do que 65% de todos os clientes Mokka na Alemanha optaram pela variante elétrica a bateria, sem emissões locais, proposta que se vê agora melhorada. A autonomia máxima de 406 quilómetros (WLTP1) – cerca de 20 por cento superior – promete uma condução elétrica versátil e duradoura para o quotidiano na cidade, bem como em viagens mais longas. A energia é armazenada na nova bateria de iões de lítio de 54 kWh. Os engenheiros atribuíram grande importância a uma utilização eficiente do espaço, sendo capazes de assegurar uma autonomia exemplar com uma bateria compacta em termos de dimensões.

Leia ainda: Renault Megane RS Trophy, o destruidor de curvas

Como em todos os modelos Opel puramente elétricos, a bateria de 54 kWh do Mokka Electric está instalada debaixo do piso. Desta forma, não se perde espaço no compartimento de passageiros ou na bagageira e o Mokka Electric beneficia de excelentes qualidades de aderência à estrada, uma vez que o baixo centro de gravidade do veículo aumenta a segurança e o prazer de condução. Com uma potência de 115 kW/156 cv e um binário máximo de 260 Nm, imediatamente disponível ao primeiro toque do acelerador, o Mokka Electric assegura arranques rápidos e acelera de 0 a 100 km/h em menos de 10 segundos. A velocidade máxima está limitada eletronicamente a 150 km/h.

A autonomia aumentou para 406 quilómetros

Dependendo da sua preferência, os condutores do Mokka Electric podem optar entre três modos de condução: Eco, Normal e Sport. No modo Eco, o SUV elétrico é mais eficiente em termos energéticos, favorecendo a autonomia total. Graças a um sistema de travagem regenerativa de última geração, o Mokka Electric pode, também, recuperar energia ao desacelerar ou travar, com o motor elétrico a converter a energia cinética em eletricidade. Se o condutor passar a transmissão para o modo “B”, a recuperação e o binário de travagem aumentam. E quando o SUV compacto tem de “reabastecer”, a bateria de 54 kWh pode ser recarregada até 80 por cento do seu estado de carga em cerca de 30 minutos, numa estação de carga de DC de 100 kW. O Mokka Electric disponibiliza esta função de carregamento rápido de série. Para além da corrente contínua, os condutores Opel podem também fazer o carregamento através de corrente alternada trifásica graças ao carregador de bordo de 11 kW, quer através de uma wallbox ou recorrendo ao cabo para ligar às tomadas domésticas.

Veja também: Alfa Romeo Giulietta, o familiar que alia dinâmica e elegância como poucos

Eficiência e conforto são um dado adquirido no Mokka Electric. Inúmeros sistemas e tecnologias de aquecimento desde a bomba de calor (de série), até à prática aplicação myOpel, que pode ser utilizada para programar à distância o pré-condicionamento térmico, assegurando uma atmosfera acolhedora desde o primeiro momento, em especial durante os meses mais frios do ano. Mais potente e com maior autonomia, o Mokka Electric é outro exemplo de como a Opel está constantemente a avançar com a sua ofensiva elétrica. São doze os modelos eletrificados Opel já disponíveis, incluindo toda a gama de veículos comerciais ligeiros. Até 2024, irá, também, oferecer todos os seus modelos numa versão eletrificada. Até 2028, a Opel tornar-se-á uma marca 100 por cento elétrica na Europa.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados