Artigo de João Isaac
28-01-2020

O surto de coronavírus na China obrigou à interrupção da produção de automóveis em Wuhan, cidade igualmente apelidada de Detroit chinesa. Em Wuhan residem cerca de 11 milhões de pessoas e a cidade é igualmente a base de algumas das principais unidades de produção automóvel do país. Marcas como a General Motors, a Honda, a Nissan, o Groupe PSA e a Renault são apenas alguns exemplos.

Leia ainda: Ford Puma chega aos concessionários portugueses e já sabemos quanto custa

Depois de confirmados os primeiros casos de infeção em França, a PSA decidiu retirar todos os seus funcionários franceses de Wuhan, evitando que o vírus se alastre. Em declarações oficiais, o grupo francês disse que todo o processo de evacuação foi realizado em cooperação com as autoridades locais e com o consulado francês.

Junte-se ao Automundo no Instagram

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Volvo vai lançar mais um 100% elétrico e já escolheu o modelo – Leia a notícia em www.automundo.pt – #automundoportugal #volvo #xc90 #suv #electric

Uma publicação partilhada por automundo.pt (@automundo_pt) a

Também a Honda já fez saber que as suas fábricas permanecerão encerradas até ao próximo dia 2 de fevereiro. A Renault está igualmente a estudar a questão internamente e em conjunto com as autoridades chinesas. Já a General Motors, através do seu porta-voz Jim Cain, afirmou que aconselhou os seus funcionários a não irem trabalhar se não se sentirem bem. O mais importante é conter o vírus, sendo a produção secundária relativamente ao estado de saúde de cada um e ao bem-estar da comunidade.

Foto: Renault

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top