Artigo de João Isaac
29-01-2020

A Seat revelou em Barcelona a nova geração do seu best seller Leon. A marca espanhola fez um investimento de mais de mil milhões de euros para esta quarta geração do seu compacto, focando-se no desenvolvimento dos propulsores, conetividade e assistência à condução, comportamento e design. É um modelo de extrema importância para a estratégia de crescimento da marca, tendo vendido mais de 2,2 milhões de unidades das três gerações anteriores.

Leia ainda: Uber expande operações para a cidade de Évora

“O SEAT Leon é o nosso modelo mais vendido e queremos que continue num excelente trajeto. Portanto, a SEAT investiu mais de 1.1 mil milhões de euros no novo SEAT Leon, maioritariamente no desenvolvimento e melhoria dos métodos de produção. O ano de 2019 foi recordista pois vendemos mais de 570 mil automóveis, o maior valor nos nossos 70 anos de história. Foram igualmente produzidos mais de 500 mil automóveis em Martorell”, disse Carsten Isensee, presidente em exercício da Seat.

Junte-se ao Automundo no Instagram

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Smart apresenta novos fortwo e forfour agora puramente elétricos – Leia a notícia em www.automundo.pt – #garagem #smart #fortwo #forfour #eq #electric

Uma publicação partilhada por automundo.pt (@automundo_pt) a

Assente sobre a plataforma MQB Evo, o novo Leon está mais comprido e ligeiramente mais estreito e baixo. A distância entre eixos é agora 50 milímetros superior, o que beneficiou a habitabilidade. Exteriormente, na frente, destaca-se a grelha e a colocação dos faróis em tudo idêntica ao Tarraco, modelo responsável pela transição a nível de design dos novos modelos da casa de Barcelona.

Leon ST com mais de 600 litros de bagageira

O recuo do primeiro pilar confere-lhe um perfil mais dinâmico, transmitindo a sensação de uma secção dianteira prolongada e desportiva. Atrás, salta à vista o novo lettering “Leon” e a iluminação que ocupa toda a traseira, uma solução que remonta à primeira geração do Toledo e à segunda geração do Ibiza. No entanto, nestes modelos da década de 90, tratava-se de uma solução decorativa e não tão funcional.

Veja também: O icónico DeLorean pode mesmo estar de regresso no futuro

Para o habitáculo, a Seat optou por reduzir drasticamente o número de botões, preferindo um design minimalista mas desportivo e concentrando a maior parte dos comandos e funções no display tátil do infotainment que pode ter até 10 polegadas. A capacidade da bagageira mantém-se inalterada com 380 litros. No entanto, no caso da carroçaria ST, de cariz mais familiar, a mala dispõe de 617 litros de volume.

Veja o vídeo:

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Relativamente a motores a gasolina, o novo Leon está disponível com o 1.0 TSI de 90 ou 110 cavalos e com o 1.5 TSI de 130 ou 150 cavalos. No topo da oferta está o motor 2.0 TSI de 190 cavalos. Para quem preferir os Diesel, a Seat disponibiliza o bloco 2.0 TDI em versões de 115 ou 150 cavalos. A gama conta igualmente com uma versão alimentada a gás natural comprimido. Esta recorre ao motor 1.5, aqui denominado TGI, com 130 cavalos.

Seat aposta em versões mild hybrid e plug-in

O novo Leon conta pela primeira vez com tecnologia mild hybrid, estando disponível nas versões eTSI e contribuindo para uma eficiência ainda melhor dos motores 1.0 TSI de 110 cavalos e 1.5 TSI de 150 cavalos. Estas versões estão exclusivamente associadas à transmissão DSG de dupla embraiagem. A inédita versão híbrida plug-in utiliza o motor 1.4 TSI associado a um motor elétrico alimentado por um pack de baterias com 13 kWh de capacidade. A potência combinada é 204 cavalos e a autonomia elétrica é cerca de 60 quilómetros, medidos segundo a norma WLTP. O novo Seat Leon chega no segundo trimestre de 2020.

Percorra a galeria e veja as fotos do novo Seat Leon.

Fotos: Seat

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top