Artigo de Guilherme André
03-04-2020

O compacto italiano Alfa Romeo Giulietta vai deixar-nos este ano. No mercado desde 2010, era um dos modelos mais antigos da atualidade, tendo assistido aos rivais a atualizarem-se nos últimos anos. Em 2011 registou o melhor número de vendas com 78 911 unidades entregues na Europa. Contudo, o declínio é evidente ao matricular apenas 15 690 unidades em 2019. Perante isto, a Alfa Romeo decidiu por fim ao modelo. “Giulietta deve ter fim de vida no final deste ano”, referiu Fabio Migliavacca, chefe de marketing da Alfa Romeo.

Sai Giulietta, entra Tonale

Em substituição, o fabricante decidiu saltar do segmento dos hatchbacks compactos para os SUV/crossovers compactos. A aposta é o novo Alfa Romeo Tonale que, segundo eles, vai oferecer as mesmas dinâmicas de condução do Giulietta. Para além disso, o crossover vai ser o primeiro modelo da marca com motorização híbrida plug-in. A chegada está marcada para o fim do ano, contudo, a pandemia de coronavírus pode adiar a apresentação oficial.

Leia ainda: Primeiros híbridos plug-in da Jeep chegam à Europa e já sabemos os preços

Por fim, a Alfa Romeo está a passar por uma reestruturação da gama onde os SUV ganham cada vez mais importância. Aliás, o Giulietta junta-se ao MiTo. Já os desportivos 8C e GTV, dois modelos que, segundo rumores, podiam regressar ao mercado, mas o dinheiro foi canalizado para as carroçarias SUV. Quando o Giulietta abandonar o mercado, o Giulia vai passar a ser o único “não-SUV” da marca.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top