Artigo de Guilherme André
04-08-2019

É impossível falar de pilotos portugueses sem mencionar o nome Miguel Oliveira. O português conta com 12 vitórias e 34 pódios em todas as categorias do Mundial de Velocidade (Moto3, Moto2 e MotoGP), tendo sido por duas vezes vice campeão do mundo, uma em Moto3 e outra em Moto2. Ingressou na classe rainha em 2019 tornando-se no primeiro piloto luso a conseguir este feito. Pelas mãos da Red Bull KTM Ajo, Oliveira realizou até agora 7 corridas tendo conseguido um total de 12 pontos.

Cinco pilotos portugueses chegaram à Fórmula 1

A lista que aqui apresentamos conta com cinco nomes que passaram pelos quadros da maior competição de automobilismo do mundo. No entanto, apenas dois chegaram a pilotos oficiais. Falamos de Pedro Lamy (1993-96) e Tiago Monteiro (2002-06). Já Filipe Albuquerque (2007), Álvaro Parente (2008) e António Félix da Costa (2010-13) não passaram de pilotos de testes. Atualmente, todos eles continuam a competir, contudo, longe dos monolugares de F1.

Leia ainda: Mick Schumacher conduz monolugar com o qual o pai se sagrou campeão

Começando por Tiago Monteiro, depois de um grave acidente em Barcelona, o piloto portuense travou uma dura e longa batalha para recuperar e poder regressar às pistas. Não só voltou, como está também, de regresso aos triunfos. Três anos após o desaire, Monteiro voltou às vitórias no circuito de Vila Real, a etapa portuguesa do WTCR.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Passando para António Félix da Costa, este representa as cores portuguesas no campeonato do mundo de Fórmula E. Ao volante do monolugar da equipa BMW I Andretti Motorsport, António Félix da Costa terminou a presente época na sexta posição. Atualmente, o piloto conta com 54 corridas nesta competição tendo terminado cinco vezes no pódio, duas delas no primeiro lugar.

Veja também: Petter Solberg despede-se dos ralis e passa o testemunho ao filho

Pedro Lamy, um dos nomes incontornáveis do desporto motorizado nacional. O veterano atingiu a marca de 20 participações na mítica prova de resistência, 24 Horas de Le Mans. Para a história, fica a vitória na categoria LMGTE AM em 2012 e duas colocações no pódio da classificação geral. Contudo, Lamy continua com o futuro incerto para a presente época. 

Campeonatos nacionais também têm talento

Para além destes nomes importantes da competição internacional, o talento continua em campeonatos nacionais. De facto, olhando para o Campeonato de Portugal de Ralis, a luta é feita a três entre Bruno Magalhães, Armindo Araújo e Ricardo Teodósio. Por fim, nas duas rodas, Ivo Lopes é o principal agitador ao dominar o Campeonato Nacional de Velocidade Superbikes.

Percorra a galeria e conheça os pilotos portugueses que deve seguir.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top