Artigo de João Isaac
10-11-2019

Há quem diga que os Mercedes-Benz da atualidade são demasiado parecidos entre eles e que, à distância, mal se distingue um Classe C de um Classe E. Para outros, a estrela deste ensaio é apenas mais uma carrinha premium alemã, cinzenta como muitas, e com um competente mas pouco emocionante motor Diesel. No entanto, ao vivo, e em especial depois de passar quatro dias ao volante, é muito fácil perceber que este C 220 d Station tem muito mais argumentos do que a ótima imagem de marca e a habitual qualidade geral dos produtos da Mercedes-Benz. Para além disso, o cinzento assenta-lhe que nem uma luva.

Excelente comprimisso entre potência e consumo

O motor 2,0 litros é exemplar na forma como consegue combinar performance com eficiência. As acelerações são vigorosas desde os baixos regimes – binário máximo de 400 Nm entre as 1600 e as 2800 rpm – e a caixa automática de 9 velocidades, com patilhas no volante, mostra-se sempre muito rápida e suave nas passagens. Um bom exemplo das capacidades deste motor está bem patente na aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 7 segundos e no consumo que conseguimos durante o nosso ensaio, um valor que se ficou pelos 6,5 lt/100 km com algumas acelerações pouco eficientes pelo meio. É igualmente importante destacar o refinamento com que o “dois litros” respira, nunca se mostrando muito audível, mesmo nos regimes elevados.

Leia ainda: Seat Tarraco, um SUV que é grande no tamanho e em qualidades

O comportamento deste C Station prima por uma eficácia sempre focada na máxima segurança. Não sendo uma proposta desportiva, está longe de desiludir neste aspeto. Os movimentos da carroçaria nas viragens mais exigentes estão bem controlados e a direção dá um ótimo contributo para as boas sensações ao volante. No entanto, em momento algum o conforto de rolamento sai prejudicado. O pisar é decidido, mas nunca exageradamente firme. A bordo, para além da já referida dinâmica segura, o conforto oferecido é, também, elevado. Estão igualmente disponíveis cinco modos de condução, sendo um deles totalmente personalizável.

Veja o vídeo:

Por dentro, qualidade de construção a toda a prova

No habitáculo, e mesmo tratando-se da carroçaria Station, de cariz mais familiar, aconselha-se uma lotação máxima de quatro passageiros. Isto porque no banco traseiro o espaço em largura é apertado para três pessoas e porque o lugar central é invadido pelo túnel de transmissão. Assim, este é apenas indicado para viagens curtas ou para uma pessoa de pequena estatura. Ainda neste aspeto, a acessibilidade aos lugares traseiros é também ligeiramente condicionada pela curva da cava da roda. Por outro lado, o banco traseiro é bem desenhado e proporciona um bom nível de suporte e conforto nos lugares laterais.

O tejadilho panorâmico em vidro é outro ponto forte para se desfrutar numa viagem a bordo da C Station. A bagageira, com 460 litros, não é a maior do segmento, mas não desilude. O rebatimento do encosto do banco traseiro pode ser feito a partir da mala ao toque de um botão, criando-se, assim, um plano de carga sem interrupções. A unidade ensaiada conta também com abertura elétrica do portão traseiro, operação que pode ser feita a partir do comando à distância.

Veja também: CLA Coupé, o mais dinâmico e emocional dos A da Mercedes-Benz

O preço de quase 71 mil euros é, indiscutivelmente, elevado. No entanto, também o é a qualidade geral, o desempenho do motor e ainda, neste caso em particular, a lista de equipamento opcional. Neste aspeto, a “nossa” C 220 d conta com, por exemplo, linha AMG, estofos em pele vermelha e ainda os packs de assistência de condução Plus e Premium. Só nestes itens mencionados a conta já supera os 15 mil euros. Ainda assim, não se assuste. Isto porque se não precisa do enorme pulmão dos 194 cavalos, a gama Diesel Classe C inclui, também, as versões 180 d e 200 d, mais acessíveis e com motor 1,6 litros de 122 ou 160 cavalos, respetivamente. Menos potentes, é certo, mas a classe do Classe C está lá toda.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Preço e IUC

Preço base: 50 350 €

Preço da unidade ensaiada: 70 776 €

IUC: 258,78 €

Ficha técnica

Motor e transmissão

Colocação: dianteira, longitudinal

Cilindrada: 1950 cc, quatro cilindros em linha

Alimentação: injeção common rail, gasóleo

Potência: 194 cavalos às 3800 rpm

Binário: 400 Nm das 1600 às 2800 rpm

Caixa: automática, 9 velocidades

Consumo e performance

Consumo médio declarado: 4,5 lt/100 km

Consumo médio verificado: 6,5 lt/100 km

Aceleração 0-100 km/h: 7,0 segundos

Velocidade máxima: 233 km/h

Dimensões

Comprimento/largura/altura: 4702 mm/1810 mm/1457 mm

Capacidade da mala: 460 litros

Percorra a galeria e veja as fotos do Mercedes-Benz C 220 d Station.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top