Artigo de Guilherme André
09-09-2019

A Ferrari apresentou dose dupla que permite andar com os “cabelos ao vento”. Começamos pelo 812 GTS, o descapotável de produção mais potente à venda. O “irmão gémeo” do 812 Superfast está equipado com o mesmo motor V12 que produz 800 cv às 8500 rpm e 718 Nm de binário.

De acordo com os dados revelados pela marca, a performance deste GTS está “muito perto” do Superfast, ou seja, deve acelerar dos 0 aos 100 km/h em cerca de três segundos (o Superfast regista 2,9 segundos). A velocidade máxima é de 350 km/h.

Leia ainda: Audi renova A5 com mais tecnologia e um refrescar de imagem

Passando para o exterior, a Ferrari acredita que este não é apenas “o spider de produção mais potente no mercado, mas também, o mais versátil graças ao hard top retrátil”. O processo da abertura do tejadilho demora cerca de 14 segundos e não afeta as dimensões do interior. Com o redesenhar da traseira do veículo, foi adicionado um flap ao difusor traseiro.

Veja o vídeo:

Tratando-se de um veículo de luxo, a marca italiana pretende que os passageiros consigam conversar normalmente mesmo com a capota aberta. Para tal, foram acrescentados dois flaps em forma de L nos cantos superiores do vidro dianteiro. Assim, é criado um vortex que evita o excesso de pressão na cabeça dos passageiros. Este novo modelo será posto à venda no fim do ano e será mais caro do que o 812 Superfast.

Ferrari F8 Spider é o novo rival do McLaren 720S

O segundo modelo apresentado pelo fabricante italiano foi o Ferrari F8 Spider. Esta versão descapotável do novo F8 Tributo, é descrito como “menos extremo do que o 488 Pista Spider, mas mais desportivo do que o 488 Spider”. Ou seja, uma espécie de meio termo.

Veja também: Fiat 500 renovado com duas novas versões Star e Rockstar

Deste modo, o F8 Spider está equipado com o 3.9 litros V8 bi-turbo. Este debita 720 cv e 770 Nm de binário e acelera dos 0 aos 100 km/h em 2,9 segundos (0,1 segundos mais rápido do que o 488 Spider). A velocidade máxima é de 350 km/h. 

Confira o vídeo:

Por fim, a Ferrari afirma que a performance do F8 Spider é acessível a mais condutores. Isto deve-se ao “sistema dinâmico do veículo que torna a condução no limite mais fácil”. No entanto, o Spider também vai ser mais caro que a versão F8 Tributo e chega às estradas no fim deste ano.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Percorra a galeria e conheça os dois novos 812 GTS e F8 Spider.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top