Artigo de João Isaac
24-05-2019

O topo de gama Superb foi o escolhido para estrear a tecnologia híbrida plug-in da Skoda. Combina um propulsor a gasolina 1.4 TSI com um motor elétrico, o que resulta numa potência combinada de 218 cavalos. Em modo puramente elétrico, a Skoda declara uma autonomia de 55 quilómetros. Em conjunto com o motor de combustão, a autonomia total da versão iV da berlina atinge os 850 quilómetros. A bateria de 13 kWh pode ser carregada através de uma tomada doméstica ou de uma wall-box de 3,6 kW.

A Skoda propõe, também, soluções próprias de carregamento. A tomada de carregamento do Superb encontra-se escondida atrás da grelha do radiador. Durante a condução, o Superb iV consegue também carregar a bateria através do motor ou da travagem regenerativa. Para o ambiente citadino, em modo elétrico, existe um gerador de som exterior para alertar os peões. A produção do Skoda Superb iV começa no outono e as primeiras unidades chegam ao mercado já no início do 2020.

Leia ainda: DS 3 Crossback chega a Portugal

A Skoda aproveitou o evento de lançamento do Superb iV em Bratislava para, também, revelar o seu primeiro modelo 100% elétrico. O novo Citigo-e iV usa um motor de 61 kW e 210 Nm e declara uma autonomia de cerca de 265 quilómetros. O carregamento pode ser feito em postos rápidos, recuperando 80% da autonomia numa hora. A Skoda promete um preço abaixo do 20 mil euros.

O novo Superb e o pequeno elétrico Citigo são os primeiros modelos eletrificados da marca de Mladá Boleslav. Para os receber, a Skoda criou a designação iV, a aplicar em todos os futuros modelos eletrificados. O primeiro veículo 100% elétrico construído sobre a base MEB da grupo Volkswagen, o Vision iV, chega já em 2020. Até 2022, a marca checa promete dez modelos iV.

Percorra a galeria e veja as fotos dos novos Skoda Superb iV e Citigo-e iV.

Fotos: Skoda

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top