Artigo de Guilherme André
29-05-2020

Depois de divulgados os resultados anuais nesta sexta-feira (29 de maio), a Williams mostra que está a passar por grandes dificuldades. A equipa fundada por Frank Williams avançou com um plano que visa melhorar a situação financeira. Para tal, abrem a porta a uma possível venda da equipa a potenciais investidores. Anunciaram ainda que terminaram o acordo com o principal patrocinador, ROKiT.

Leia ainda: Daniel Abt desclassificado e multado por fazer “batota” em corrida virtual

O consórcio Williams Grand Prix Holdings anunciou uma perda de 14,4 milhões de euros (13 milhões de libras esterlinas) em 2019. Referem ainda que esta estratégia tem como principal objetivo um novo posicionamento para a nova era da fórmula 1 com a nova geração de monolugares em 2022.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

Williams é uma das equipas mais premiadas da Fórmula 1

Relativamente ao plano desportivo, mostram total confiança nos atuais pilotos, George Russell e Nicholas Latifi. A equipa Williams fundada em 1977 tem no palmarés um total de nove títulos mundiais de construtores e sete de pilotos. A lendária equipa britânica conta ainda com 114 vitórias. Ou seja, o terceiro melhor registo de sempre da fórmula 1, só atrás da Ferrari (238) e McLaren (182). No entanto, de referir que a formação britânica não levanta um troféu de campeão desde 1997, ano em que Jacques Villeneuve se consagrou campeão do mundo de Fórmula 1.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Foto: reprodução instagram

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top