Artigo de Guilherme André
24-09-2019

A nova geração da Honda Africa Twin está recheada de novidades. Começando pelas melhorias, destaque para o novo motor bicilíndrico de 1100 cc. Ao nível de potência debita 100, 5 cv e 105 Nm de binário, ou seja, um aumento de aproximadamente 7% face à geração anterior. Este motor conta com o apoio da caixa DCT de dupla embraiagem.

Leia ainda: Tesla faz paragem nos testes e só regressa a Nurburgring em outubro

Para além disso, apresenta-se com menos 5 kg, o que representa uma relação peso/potência 10% superior. Isto só foi possível recorrendo a motor, quadro e braço oscilante de peso reduzido. Passando para a tecnologia, o ecrã TFT de 6,5 polegadas é tátil e inclui soluções de conectividade como Apple CarPlay (o mesmo utilizado nos automóveis) e ligação bluetooth.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Voltando para os os comandos que interessam à condução, o condutor tem quatro modos pré-definidos (Tour, Urban, Gravel e Off-Road) e dois configuráveis. Assim, nos personalizáveis pode alterar a seu gosto parâmetros como, potência, travagem do motor, controlo de tração, anti-cavalinho ou ABS em curva.

Honda Africa Twin está disponível em duas versões

A Honda disponibiliza duas versões distintas deste modelo. Pode contar com a base Africa Twin CRF1100L, uma moto que tem orientação para a condução fora-de-estrada.

Veja também: Toyota Land Cruiser atinge 10 milhões de unidades vendidas

Já a Adventure Sports apresenta uma preparação para as viagens de longa distância. Esta tem uma carenagem frontal alargada, ecrã posicionado numa zona superior e um depósito de combustível com capacidade para 24,8 litros, ou seja, garante uma autonomia de 500 km. As novas Honda Africa Twin chegam aos concessionários ainda em 2019, contudo, o preço ainda não é conhecido.

Percorra a galeria e veja mais fotos da nova geração da moto japonesa.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top