Artigo de Guilherme André
16-10-2019

A Toyota investiu forte no modelo que mais vende em solo europeu, o Toyota Yaris. Esta nova geração está prevista para 2020, no entanto, revelaram as primeiras imagens e informações do citadino nipónico que é construído e produzido em Valenciennes, França. No exterior as alterações são bastante evidentes. O novo design mais maduro foi criado por europeus, daí o foco em satisfazer, maioritariamente, os consumidores europeus.

Leia ainda: Porsche apresenta 718 Cayman GT4 Sports Cup Edition

No entanto, pela primeira vez na história, o nome Yaris vai ser usado a nível global, uma medida idêntica ao Corolla. Com a inclusão da nova plataforma GA-B, o citadino perde 40 mm de altura de tejadilho, contudo, segundo a Toyota, não perde muito espaço para cabeça. Para além disso é 50 mm mais largo e a distância entre eixos aumentou 50 mm, algo que oferece um maior espaço para os passageiros.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

No interior, o Toyota Yaris apresenta uma imagem minimalista. Ainda assim, recebe um sistema de infotainment no centro do tablier e um novo painel de instrumentos com bastante digitalização. Segundo o fabricante nipónico, a posição de condução está melhor, devido ao rebaixar do banco na zona da cintura. Ao nível de tecnologia deverá receber os já habituais Apple CarPlay e Android Auto. Outro detalhe que merece destaque é o facto deste ser o primeiro veículo do segmento equipado com airbag central, localizado entre o condutor e o passageiro dianteiro.

Veja o vídeo:

1.5 híbrido é mais potente e eficiente do que o antecessor

Passando para motorizações, o Yaris recebe três opções, todas a gasolina e três cilindros. Na base vai estar o 1.0 litros com caixa manual de cinco velocidades, enquanto o intermédio 1.5 está associado à caixa manual de seis velocidades ou à opcional automática CVT.

Veja também: Uniti One, o elétrico citadino que chega ao mercado em 2020

Por fim, o 1.5 híbrido, um motor que deverá ser o mais vendido tanto na Europa como em Portugal, usa o 1.5 com um motor elétrico alimentado por uma bateria de iões de lítio. De acordo com o comunicado, a bateria é 27% mais leve do que a anterior. Para além disso, a Toyota afirma que esta motorização é 15% mais potente do que a antecessora e produz menos 20% de CO2. No entanto, é necessário esperar pela confirmação, já que a marca nipónica não disponibilizou os valores de potência ou performances.

Percorra a galeria e conheça a nova geração do Toyota Yaris.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top