Artigo de Guilherme André
13-11-2019

O próprio Elon Musk fez questão de anunciar que a gigafactory da Tesla em solo europeu vai ser construída em Berlim, Alemanha. Esta será destinada não só à produção de veículos, como também de baterias. O líder da marca norte-americana justifica esta escolha ao salientar que “todos sabem que a engenharia alemã é fantástica e essa é uma das razões para a criação da gigafactory na Alemanha”.

Leia ainda: Novo Skoda Octavia reforça tecnologia e ganha híbrido plug-in

Assim, a Tesla alarga a produção ao Velho Continente, sendo esta a segunda infraestrutura fora dos Estados Unidos, depois da China. Contudo, o carismático líder prevê que a fábrica fique construída até 2021, um plano que parece algo irrealista, não só pela proximidade da data, como também pelas dimensões da mesma. Por enquanto pouco se sabe, mas é expectável que estas instalações estejam preparadas para a produção do novo SUV Model Y e Model 3.

Veja o vídeo:

Tesla quer mais do que quatro fábricas

Neste momento a Tesla começa a ter cada vez mais concorrentes vindos da Europa, que estão apostados em fazer frente aos veículos da marca norte americana, não deixa de ser interessante investir em “território inimigo”. Um caso bastante mediático é o intenso duelo entre o Model S e o Porsche Taycan em Nurburgring. Ambos lutam pelo título de EV mais rápido do “Inferno Verde”. Por fim, esta é a quarta gigafactory do fabricante, algo que faz parte de um plano bem maior. De facto, a empresa quer abrir pelo menos 12 nos próximos anos.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top