Artigo de João Isaac
22-04-2019

Ficou quatro vezes em segundo lugar no Mundial de Ralis e, esta época, Thierry Neuville está bem colocado para conquistar o tão desejado título. Será que vai conseguir? Não conseguimos prever o futuro, mas a combinação do seu talento natural com a frieza com que enfrenta as exigentes classificativas do WRC garantem-lhe um lugar de destaque no restrito grupo de candidatos à vitória final no campeonato do mundo de ralis, título que tem escapado ao belga de 30 anos.

Leia ainda: As 5 corridas mais marcantes de Michael Schumacher

Na presente época, o belga é também apontado como um dos poucos com rapidez e capacidade mental para acabar com o reinado do hexacampeão Ogier, tendo já assinado a vitória no Rali da Córsega e assumido a liderança da classificação de pilotos, após as quatro primeiras provas do calendário. Mas quem é Thierry Neuville? Fique a saber.

 

Neuville quer terminar com reinado de Ogier

O vencedor da etapa portuguesa do WRC em 2018 começou a participar em provas em 2007, no Luxemburgo, ao volante de um Opel Corsa. No entanto, Neuville só fez a sua estreia numa prova do WRC no Rali da Catalunha de 2009, com um Citroën C2. Depois de ter ingressado na categoria máxima do WRC, em 2012, Neuville sagrou-se vice-campeão do mundo por quatro vezes. Em 2013, 2016, 2017 e 2018, Thierry Neuville foi sempre batido por Sébastien Ogier. Piloto oficial da Hyundai Motorsport desde 2014, o primeiro vice-campeonato do belga foi conquistado com um Ford Fiesta WRC da equipa Qatar World Rally.

Veja também: Charles Leclerc, o novo menino bonito da F1

Por mais do que uma ocasião, Neuville já demonstrou a sua admiração pelo conterrâneo Bruno Thiry mas também uma grande e especial carinho pelo falecido piloto escocês Colin McRae, campeão do mundo em 1995 e um dos melhores de sempre da disciplina. No entanto, e apesar da já extensa carreira no mundo dos ralis, o piloto belga não tem problemas em admitir que um dos seus sonhos é conduzir um monolugar de Fórmula 1.

Apesar de ter um gosto especial pelo sempre espetacular Rali da Finlândia, a prova alemã é a sua favorita, não só porque se realiza sobre asfalto, uma superfície em que se sente muito confortável, mas também porque decorre perto da zona onde nasceu e onde pode contar com o apoio da sua família e amigos.

México e o episódio da garrafa de cerveja

Pouco faltava para terminar a prova mexicana do calendário de 2014, quando Neuville foi surpreendido por uma falha no circuito de refrigeração do seu Hyundai i20. Um furo no radiador comprometia as possibilidades de conseguir levar o carro até ao parque de assistência para assim garantir o primeiro pódio no WRC para a equipa da marca coreana.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Thierry Neuville (@thierryneuville) a

Faltavam-lhe ainda cerca de 25 quilómetros quando esta falha inesperada obrigou a dupla do i20 WRC a recorrer a uma garrafa de cerveja – que transportavam no carro para levar para a sua equipa – para abastecer o radiador e assim controlar a temperatura do motor e evitar o seu sobreaquecimento que poderia ter conduzido à desistência.

Percorra a galeria e veja mais fotos do piloto Thierry Neuville.

Fotos: Reprodução Instagram

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top