Artigo de Guilherme André
12-03-2020

Tal como noticiamos, o McLaren Elva tem um design inspirado nos veículos de competição da marca nos anos 60, daí não ter para-brisas. Contudo, a divisão de personalização McLaren Special Operations, mais conhecida por MSO, decidiu elevar a fasquia. Para tal, criaram a edição especial M1A para recordar um feito histórico conseguido por Bruce McLaren em 1964.

Leia ainda: Versão descapotável do Volkswagen T-Roc já tem preços

O piloto bateu o recorde de volta mais rápida por sete vezes no GP do Canadá na prova de Can-Am. Apesar deste feito, o piloto terminou no terceiro posto devido a problemas técnicos. Mas como é que fizeram a ligação? Basta olhar para a personalização da carroçaria. De facto, o carro utilizado pelo piloto era revestido a preto e branco com uma linha vermelha. Já o número 4, número utilizado por Bruce McLaren, é um opcional.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

McLaren Elva está limitado a 399 unidades

Se nos anos 60 o modelo original era realmente avançado, quando comparado com os rivais, o novo McLaren Elva também replica isso. De facto, tal como o clássico, o novo destaca-se pela ausência de para-brisas, baixo peso e um motor V8. Este debita 815 cv e 800 Nm de binário, algo que permite acelerar dos 0 aos 100 km/h em cerca de três segundos. Por fim, de relembrar que o McLaren Elva está limitado a 399 unidades. O preço é superior a 1,5 milhões de euros, porém, com esta personalização especial o preço deve, como seria de esperar, subir.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Percorra a galeria e conheça a nova edição especial.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top