Artigo de Guilherme André
26-02-2020

Depois de termos mostrado o Hyundai i20, chegou a vez do hatchback i30. Este modelo recebeu uma renovação, não só de design, mas também de tecnologia. Começando pelo exterior, destaque para a nova e maior grelha dianteira com um padrão em 3D. Os faróis e o para-choques foram redesenhados garantindo um visual mais moderno. Tal como mostra o logo estamos perante a variante N-Line, a mais desportiva antes do i30 N, que se vai mostrar ao público no Salão Automóvel de Genebra de 2020. Do ponto de vista da personalização, os clientes podem contar com novas cores.

Leia ainda: DS 9, o novo modelo de luxo francês com tecnologia híbrida

Passando para o interior, destaque para novas soluções tecnológicas. Assim, o restyling do Hyundai i30 revela um painel de instrumentos digital de sete polegadas e um ecrã central com 10,25 polegadas. Tendo em conta que os smartphones fazem parte do dia-a-dia vai poder encontrar carregamento wireless para o mesmo, bem como, as típicas aplicações de conectividade. Na condução, a Hyundai recheou o i30 com mais equipamento de segurança, como por exemplo um assistente que ajuda a evitar colisões traseiras.

Veja o vídeo:

Hyundai i30 recebe novas versões mild hybrid

Debaixo do capot também existem novidades. Na gasolina surge o motor 1.0 litros T-GDI que debita 120 cavalos, mas recebe um sistema mild hybrid de 48V. Esta configuração permite uma melhor eficiência de combustível. Em associação surge ainda uma caixa de seis velocidades manual inteligente (iMT). Isto significa que, mediante a pressão posta no acelerador, a transmissão decide se o motor entra, ou não, em modo “coasting”.

Veja também: Skoda Kamiq chega a Portugal com preço inferior a 20 mil euros

A restante gama de motores é composta pelo 1.0 litros T-GDI com os mesmos 120 cavalos sem a tecnologia híbrida. Em associação pode escolher a caixa manual de seis velocidades ou a automática de sete relações. Já a versão de acesso é o novo motor 1.5 litros atmosférico a gasolina com 110 cavalos. No topo da gama está o 1.5 litros T-GDI com 160 cavalos e tecnologia mild hybrid de 48V. Por fim, passando para o Diesel, o 1.6 litros está disponível em duas variantes de potência. O mais acessível debita 116 cavalos, enquanto o mais “aguerrido” chega aos 136 cavalos. Este segundo com recurso a tecnologia mild hybrid.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

Percorra a galeria e conheça o restyling.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top