Artigo de Guilherme André
25-02-2020

Se antigamente o mais importante num veículo era o motor, hoje em dia as marcas estão cada vez mais focadas em rechear os automóveis com tecnologia. Mas será mesmo necessário? De acordo com um estudo realizado pela British Motor Show, cerca de um terço dos condutores não sabe como utilizar os recursos tecnológicos dos veículos.

Leia ainda: Os 3 melhores carros para viajar nas estradas portuguesas

É um facto de que os assistentes à condução e sistemas de infotainment são uma grande ajuda nos carros atuais, algo que os torna, na teoria, mais seguros e interativos. Contudo, a investigação chegou à conclusão de que 35% dos condutores continua a não saber como os utilizar da forma correta. Para além disso, 20% desse valor usa menos de metade da tecnologia dos carros, enquanto 10% apenas compreende uma fração e, por fim, menos de 20% limita-se a conduzir os carros, ou seja, nem “se dá ao trabalho”.

Junte-se ao Automundo no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por automundo.pt (@automundo_pt) em

O principal problema é a falta de informação sobre as tecnologias dos veículos

Mas porque motivo isto acontece? Segundo o estudo, o principal problema está relacionado com a falta de explicação. 71% dos indivíduos do estudo dizem que não têm informação suficiente sobre a tecnologia dos carros por parte dos stands automóvel. Mais preocupante são os 21% dos condutores que não receberam qualquer tipo de informação sobre os recursos tecnológicos dos veículos.

Clique aqui para se juntar ao Automundo no Facebook

O CEO do British Motor Show sente que é necessária mais informação. “A nossa indústria deve estar extremamente orgulhosa da tecnologia atual. Contudo, é claro que os consumidores precisam de compreender melhor o quanto os veículos estão tecnologicamente avançados”, termina.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Top